terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Conversar depois é tão importante quanto o sexo

Psicólogos de uma universidade na Pensilvânia, nos EUA, garantem que um relacionamento saudável não consiste apenas de sexo. Homens que caem no sono ou saem da cama logo após o ato sexual tendem a deixar suas companheiras mais inseguras e emocionalmente abandonadas do que estariam se nem tivessem feito sexo.

A importância da conversa pós-ato sexual, segundo os pesquisadores, está ligada a questões de segurança conjugal: 456 pessoas heterossexuais foram consultadas, e as mais carentes de afeição eram justamente aquelas cujo parceiro era de poucas palavras logo após a interação carnal.

Segundo os psicólogos, os homens tendem a dormir antes para evitar diálogos sobre comprometimento na relação. As mulheres, automaticamente, se sentem oprimidas quando isso acontece. É importante, de acordo com os especialistas, que o homem e a mulher fortaleçam seus laços amorosos com palavras, para dizer a si mesmos que seus relacionamentos são mais profundos do que o simples ato sexual. [Telegraph]

Fonte: http://hypescience.com/conversar-depois-e-tao-importante-quanto-o-sexo/

Aprendendo a criar vida artificial

Químicos deram um passo importante na criação de formas de vida artificial a partir do zero. Usando uma reação química, eles criaram membranas celulares de automontagem, envelopes que contêm estruturas e apoio para as reações necessárias para a vida.

“Uma das nossas metas mais ambiciosas a longo prazo é tentar fazer uma célula artificial, uma unidade que viva sinteticamente, um organismo vivo a partir de moléculas sem vida que nunca entraram em contato com algum organismo vivo”, explicou Neal Devaraj, professor de química na Universidade da Califórnia, EUA. “Presumivelmente, isso ocorreu em algum momento no passado. Caso contrário, a vida não existiria”.

Montando a membrana celular, componente essencial da vida na Terra, sem nenhum precursor biológico, os pesquisadores esperam iluminar a origem da vida. “Nós ainda não entendemos este passo fundamental em nossa existência, que é como a matéria não viva se transformou em matéria viva”, disse Devaraj.

Moléculas que compõem as membranas celulares têm cabeças que se misturam facilmente com água e caudas que a repelem. Na água, elas formam uma dupla camada com as cabeças para fora e caudas para dentro, uma barreira que retém o conteúdo da célula.

Devaraj e o estudante Itay Budin, da Universidade Harvard, criaram moléculas similares com uma reação que une duas cadeias de lipídios. A natureza utiliza enzimas complexas que são incorporadas em membranas para unir os lipídios, tornando difícil entender como as primeiras membranas surgiram.

“No nosso sistema, nós usamos uma espécie de catalisador primitivo, um íon de metal muito simples”, disse Devaraj. “A reação em si é completamente artificial. Não há equivalente biológico desta reação química. E assim que você poderia ter uma formação de membranas”.

Eles criaram as membranas sintéticas a partir de uma emulsão aquosa de um óleo e um detergente. Sozinhas, elas são estáveis. Eles adicionaram íons de cobre, vesículas resistentes e túbulos começaram a brotar as gotículas de óleo. Após 24 horas, as gotículas de óleo se foram, “consumidas” pelas membranas celulares de automontagem.

Embora outros cientistas tenham anunciado recentemente a criação de uma “célula sintética”, só foi feito o seu genoma artificial. Para a vida artificial plena, é necessário a união de ambos os genomas de um portador de informação e uma estrutura tridimensional para abrigá-lo.

O valor real desta descoberta pode residir em sua simplicidade. A partir de precursores disponíveis comercialmente, os cientistas precisam apenas de um passo para a criação de cada cadeia lipídica. [ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/como-criar-vida-artificial/

Como uma criança de 10 anos se perdeu dentro de um computador

Algum tempo atrás, os editores do site TNW publicaram algumas de suas primeiras experiências com computação. Um leitor se interessou pelas histórias e resolveu compartilhar a sua própria, com um dos primeiros computadores que existiu.

A história é impressionante: ele simplesmente se perdeu dentro do computador. Hilário, não? Agora vamos voltar no tempo. Estamos na década de 1950, quando os computadores gigantescos eram construídos com tubos de vácuos. Essa é a história que o homem, que permaneceu anônimo no site, contou:

“Em 1950, eu tinha 10 anos, e estava visitando o campus da Universidade Estadual de Michigan. O computador estava no piso térreo, desligado, com a porta aberta. Ele tinha a metade do tamanho de um ginásio, com muitas linhas de cabines mais altas que eu. Andei para cima e para baixo observando as linhas nos tubos de vácuo, até que eu fiquei entediado. Só que eu não conseguia mais ver a porta, e não me lembrava de como voltar para fora. Eu estava literalmente perdido no computador. Então eu continuei andando, até que finalmente encontrei a porta aberta e saí”.

Filmes que mostram pessoas presas dentro de computadores de forma digital são comuns. Mas no passado isso era um perigo físico real (onde está a saída dessa máquina gigante?). O computador em que a criança ficou presa não foi revelado, mas possivelmente era o MISTIC.

Com histórias assustadoras e divertidas como essa, é uma felicidade ver os computadores portáteis e pequenos que temos em nossas mãos atualmente. Para ficar perdido em um computador, agora, só em livro ou filme de ficção. [TNW]

Fonte: http://hypescience.com/como-uma-crianca-de-10-anos-se-perdeu-dentro-de-um-computador/

O que move os cientistas a fazerem descobertas ?

As descobertas científicas, em menor ou maior grau, são possíveis graças a uma intrigante condição humana que os pesquisadores têm de sobra: a curiosidade. Muito já foi pesquisado sobre os objetos de estudo da ciência, mas pouco sobre o estímulo que move os experimentos. Esta é a chamada “psicologia da ciência”: um campo que se dedica a descobrir porque os cientistas querem sempre saber mais.

Um psicólogo americano, Greg Feist, desenvolveu um estudo comportamental. Esta análise não se aplica, conforme conta ele, apenas a cientistas. O conceito vale para todos aqueles que pensam no mundo cientificamente, ou seja, como um conjunto de condições que podem ser observadas e examinadas. Isso está embutido na personalidade humana, de acordo com Feist.

O americano explica que os seres humanos são compostos de duas condições básicas: seu próprio perfil psicológico e a influência do meio em que vivem. No quesito da personalidade, ele defende que realmente existem algumas mentes mais abertas que outras, mais dispostas a receber ideias novas. Isso não se relaciona necessariamente a nível cultural ou inteligência, é uma característica separada.

A respeito da influência, Feist explica que alguns grupos sociais podem estimular sua busca por respostas de maneira mais intensa que outros. Ele cita o exemplo da doutrina judaica: um dos princípios básicos do judaísmo afirma que não existe uma verdade absoluta, ninguém a detém. Dessa forma, todos devem buscar chegar o mais próximo dela através do debate, e não aceitar conceitos prontos. Isso explica, segundo ele, que 30% dos vencedores de Prêmio Nobel na história foram judeus.

Dessa maneira, é possível determinar psicologicamente quão interessada em descobertas uma pessoa é. Isso é importante principalmente na educação, conforme explica Feist, para identificar crianças com potencial investigativo, dentro das escolas. Muitos futuros cientistas brilhantes foram perdidos, segundo o psicólogo, devido à falta de estímulo na primeira infância. [NewScientist]

Fonte: http://hypescience.com/o-que-move-os-cientistas-a-fazerem-descobertas/

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Telas OLED express: prontas em apenas 2 minutos

Novo método de fabricação promete baratear o custo dos painéis com produção super-rápida.

(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Quando surge uma nova tecnologia, especialmente uma com o potencial das TVs com tela OLED, a primeira pergunta que nos vem à cabeça é o custo que um produto como esse pode ter. Para a nossa sorte, a fabricante DuPont parece estar preocupada com os nossos bolsos.

A empresa informou que já está construindo uma nova instalação com o único objetivo de reduzir o custo de fabricação dos painéis. Para isso, os pesquisadores da DuPont estão pensando em aplicar uma técnica chamada spray-printing, com a qual é possível utilizar uma espécie de impressora capaz de produzir uma enorme quantidade de telas de forma bastante rápida, chegando a gerar um painel de 50 polegadas em questão de minutos — dois, para sermos mais exatos.

O processo ainda não foi completamente otimizado, mas a empresa informou que já investiu US$ 20 milhões para licenciar a nova técnica de impressão. Como ninguém faz um investimento desse porte a troco de nada, é de se esperar que a novo método de fabricação se encontre em perfeito funcionamento em breve.

As únicas empresas que apresentaram TVs com as telas OLED durante a CES 2012 foram a LG e a Samsung, e tudo indica que a segunda empresa vai sair na frente, pois já contaria com um acordo com a DuPont.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/novidade/18627-telas-oled-express-prontas-em-apenas-2-minutos.htm

Quem tentava contratar funcionários da Apple ou da Google podia acabar na rua

Numa troca de e-mails registada em 2007, o fundador da Apple Steve Jobs pediu ao então director executivo da Google Eric Schmidt que deixasse de tentar contratar um dos seus funcionários. A Google não só aceitou o pedido da Apple, como pediu desculpas e prometeu despedir o responsável pela abordagem ao empregado de Steve Jobs “na próxima hora”.

Esta troca de e-mails entre Steve Jobs e Eric Schmidt faz parte de um processo judicial interposto por cinco engenheiros contra sete das maiores empresas tecnológicas norte-americanas – Adobe, Apple, Google, Intel, Intuit, LucasFilm e Pixar –, acusadas de combinarem ente si uma espécie de política de não-agressão no mercado de trabalho, com o objectivo de manterem os salários dos seus melhores funcionários mais baixos.

As várias trocas de e-mails entre os responsáveis daquelas empresas levaram o Departamento de Justiça norte-americano a acusá-las de prática anticoncorrencial. De acordo com o documento da acusação, existem “fortes indícios de que todas as empresas [que enfrentam este processo judicial] tinham conhecimento dos acordos expressos existentes entre algumas delas, ajustavam as suas práticas em função desses acordos e todas elas contribuíam para alcançar o mesmo objectivo”.

O Departamento de Justiça considera ainda que as provas recolhidas mostram que os acusados “puniam quaisquer violações” do acordo. Para sustentar esta acusação, os responsáveis pelo processo – que está a ser avaliado num tribunal da Califórnia – citam uma troca de e-mails entre os então responsáveis da Apple e da Google, no dia 7 de Março de 2007.

Steve Jobs para Eric Schmidt: “Ficaria muito agradado se o vosso departamento de pessoal deixasse de fazer isto”.

Eric Schmidt reencaminha o e-mail de Steve Jobs para funcionários da Google não identificados: “Estou em crer que temos uma política de não recrutamento com a Apple e este é um pedido directo. Podem parar com isto e informarem-me porque é que isto está a acontecer? Preciso de responder à Apple rapidamente, por isso digam-me o que se passa o mais depressa possível”.

Na sequência desta troca de e-mails, o então vice-presidente do Departamento de Recursos Humanos da Google, Arnnon Geshuri, informa o seu patrão de que o funcionário “que contactou este trabalhador da Apple não o devia ter feito e será despedido na próxima hora”. “Por favor, peça desculpas em meu nome a Steve Jobs. Foi um incidente isolado e teremos o maior cuidado para que isto não volte a acontecer”, acrescentou Geshuri.

Três dias mais tarde, a vice-presidente da Google para as Operações Comerciais, Shona Brown, respondeu ao seu colega dos Recursos Humanos: “Foi uma decisão apropriada, obrigada. Por favor, faça desse despedimento um exemplo público para o seu departamento”.

A acusação faz também referência a uma nota escrita pelo presidente e director executivo da Intel, Paul Otellin, também datada de 2007: “Deixem-me ser claro. Não há nada assinado. Existe um acordo de cavalheiros de ‘não recrutamento’ entre mim e o Eric [Schmidt, patrão da Google]. Não gostaria que isto fosse tornado público”.

As empresas tecnológicas em causa pediram ao tribunal distrital de San Jose, na Califórnia, que não aceite levar este caso a julgamento, alegando que nunca fizeram parte de uma “conspiração abrangente”, tendo apenas feito acordos bilaterais para proteger a colaboração entre elas. Apesar deste argumento, a juíza Lucy Koh deliberou que o processo irá mesmo para a frente, embora possa vir a ser dividido em vários processos distintos.

Fonte: http://www.publico.pt/Tecnologia/quem-tentava-contratar-funcionarios-da-apple-ou-da-google-podia-acabar-na-rua-1531366

Submeter testículos a ultra-sons pode ser o próximo contraceptivo dos homens

Acessível, seguro e reversível. Estas foram as três palavras-chave que levaram uma equipa de investigadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, a trabalhar num novo contraceptivo para os homens e que passa por sujeitar os testículos a algumas doses de ultra-sons que reduzem para níveis mínimos a quantidade de espermatozóides libertados em cada ejaculação.

De acordo com um estudo que acaba de ser publicado no jornal científico Reproductive Biology and Endocrinology, um grupo de cientistas estudou em ratinhos uma forma comercializável de reduzir o número de espermatozóides contido no esperma dos homens para níveis considerados de “infertilidade”.

A equipa da Escola de Medicina da Universidade da Carolina do Norte recorreu aos ultra-sons semelhantes aos que se usam para tratar lesões desportivas. Desde há 40 anos que se conhecem os benefícios desta técnica de aquecimento. No entanto, os equipamentos que tinham sido utilizados nos outros estudos já estão obsoletos e foram detectados alguns efeitos secundários que não permitiam que a técnica chegasse ao mercado.

Aliás, os antigos egípcios foram os primeiros a descobrir que o calor contraria a acção fertilizadora dos espermatozóides, utilizando por isso pedras quentes sobre os testículos. Mesmo um aumento da temperatura nos testículos devido a uma febre prolongada ou exposição a calor pode comprometer tanto a quantidade como a mobilidade dos espermatozóides, sendo a formação do esperma mais eficiente a 34º Celsius. Os testículos, devido à sua localização no escroto, conseguem precisamente manter-se a temperaturas mais baixas que o corpo humano.

Os investigadores, liderados por James Tsuruta, confirmaram agora algumas das ideias publicadas num ensaio em 2010: os testículos sujeitos a sessões breves de ultra-sons de onda curta a uma frequência de 3MHz reduzem de forma uniforme a concentração de células reprodutoras. E falam mesmo num “promissor candidato” a método contraceptivo masculino.

Os melhores resultados foram registados quando foram feitas duas sessões de 15 minutos separadas por dois dias, sendo que em todos os casos foi utilizada uma solução salina para servir de condutor entre o aparelho e o testículo, sujeito a temperaturas de 37º Celsius. O tratamento precisaria de ser repetido a cada seis meses, mas James Tsuruta alerta que são necessários mais estudos para se conhecer a duração do efeito e as eventuais consequências de múltiplas sessões de ultra-sons a longo prazo.

Segundo o estudo, patrocinado pela Fundação Bill e Melinda Gates, com estas duas sessões a concentração e mobilidade dos espermatozóides descia para níveis considerados de “zero”, ou seja, para valores inferiores a três milhões de espermatozóides por mililitro. Em condições normais um homem produz mais de 100 milhões de espermatozóides em cada ejaculação e, segundo a definição da Organização Mundial de Saúde, fala-se em oligospermia ou oligozoospermia (diminuição acentuada dos espermatozóides) quando os valores são inferiores a 15 milhões por mililitro.

Fonte: http://www.publico.pt/Ciências/submeter-testiculos-a-ultrasons-pode-ser-o-proximo-contraceptivo-dos-homens-1531365

Quem vai a sites de encontros costuma dizer a verdade sobre si

Os utilizadores das páginas de encontros na Internet dizem, normalmente, a verdade sobre si nos dados que publicam, defende a investigadora Cláudia Casimiro, sublinhando existir uma mudança na forma como as pessoas se apresentam aos outros.

"É cada vez mais fácil descobrir a identidade dos outros. O recurso à Internet actualmente permite-nos isso, nem que seja através de uma pesquisa no Google", indicou Cláudia Casimiro, pós doutoranda no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES) do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ISCTE-IUL).

Ainda assim, segundo a autora do estudo "Do mundo virtual ao mundo real: ciberconjugalidades no Portugal do século XXI", algumas pessoas não conseguem evitar mentir, mas quando tal acontece é "em pequena escala ou magnitude".

"É curioso que no preenchimento dos seus perfis, em geral, neste tipo de sites de encontro, os homens normalmente colocam dois ou três centímetros a mais na altura e as mulheres dois ou três quilos a menos no peso", referiu.

O estudo, elaborado com base no Meetic (www.meetic.pt), uma página de Internet europeia de encontros, permitiu concluir que actualmente os anúncios fornecem uma descrição psicológica da pessoa mais do que o seu rendimento ou apenas os seus atributos físicos

Cláudia Casimiro diz que os homens passaram a descrever as suas competências emocionais e de relacionamento e as mulheres a procurar homens carinhosos, atentos e sensíveis.

Fonte: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=2272347

Alimentos geneticamente modificados são seguros ?

Um estudo com três anos de duração não encontrou nenhuma efeito na saúde de porcos alimentados com milho transgênico. O grão, modificado para ser mais resistente às pragas, vinha da Espanha.

O resultado foi um dos mais importantes de uma série de testes do consórcio GMSAFOOD, que monitora cadeias de venda e produção de alimentos trangênicos.

A equipe conduziu testes de período curto (31 dias), médio (110 dias) e com leitões jovens. Nenhum efeito adverso foi observado, sugerindo que o milho modificado para porcos é seguro.

“Essas descobertas oferecem alguma segurança para os consumidores do milho transgênico”, comenta Peadar Lawlor, pesquisador do assunto.

“O porco é considerado um excelente modelo para humanos devido as suas similaridade na anatomia gastrointestinal e fisiológica. Respostas similares devem ser esperadas em humanos que consumirem esse milho”, comenta.

Além da procura por efeitos adversos, os pesquisadores também procuraram por marcadores biológicos (fragmentos de DNA) associados com respostas imunológicas. Aparentemente, não há de errado com o milho. [ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/alimentos-geneticamente-modificados-sao-seguros/

Quando você sofrerá um derrame ou ataque cardíaco ?

Você vai sofrer um derrame ou ataque cardíaco? Suas chances podem ser piores do que você imagina.

Homens e mulheres talvez tenham um falso senso de segurança sobre suas chances, baseadas nos atuais cálculos de risco para 10 anos. Uma nova pesquisa mostra que um jovem ou adulto de meia idade tem pouco risco em curto prazo, mas muito em longo prazo – se ele ou ela apresentarem um ou dois fatores de risco, como colesterol alto ou pressão alta.

Esse é o primeiro estudo que examina o risco durante a vida de doenças cardíacas em homens e mulheres brancos e negros. Estudos anteriores foram feitos com pessoas brancas e predominantemente com homens. Esse também é o primeiro a analisar a vida adulta inteira.

A pesquisa foi realizada com mais de 250 mil participantes, por um período de 50 anos. Os fatores de risco – pressão sanguínea, colesterol, tabagismo e diabetes – foram calculados nas idades de 45, 55, 65 e 75 anos.

Algumas das descobertas interessantes foram:

- Homens com 45 anos e com todos os fatores de risco ótimos têm 1,4% de risco de ter um ataque cardíaco ou derrame, ou outra forma mortal de doença cardíaca, enquanto aqueles com dois ou mais fatores de risco elevam a chance para até 49,5%.

- Já as mulheres com 45 anos com todos os fatores de risco ótimos têm chances de 4,1%. Se apresentarem dois ou mais fatores, as chances vão para 30,7%.

“Nós estamos dando informações incompletas se focarmos apenas nos próximos 10 anos de vida de uma pessoa”, afirma o principal investigador, Donald Lloyd-Jones. “Com apenas um fator de risco, a chance é bem grande da pessoa sofrer um problema cardiovascular que pode ser mortal ou diminuir muito sua qualidade de vida”.

O fator de risco era considerado ótimo quando o participante tinha um nível de colesterol menor do que 180 miligramas por decilitro e pressão sanguínea menor do que 12 por 8, não fosse fumante e não tivesse diabetes.

“Apenas um pequeno aumento no risco, um que não esteja na categoria ótimo, como o colesterol um pouco elevado ou pressão sanguínea um pouco elevada, muda significamente o risco de vida”, comenta Lloyd-Jones.

Outras descobertas interessantes:

- Mulheres têm um risco maior do que homens de ter um derrame, mas um risco menor de ataque cardíaco.

- Afro-americanos têm maiores fatores de risco, como hipertensão e diabetes, do que brancos.

“Esse estudo mostra a importância do estilo de vida – particularmente a alimentação, exercício e fumo – todos fatores importantes para reduzir os riscos”, afirma o membro do estudo, Jarett Berry.

“Nós precisamos fazer um bom trabalho para garantir que esses fatores de risco não se desenvolvam, para que crianças e adultos jovens comecem a se cuidar melhor, sem ganhar peso, e seguir um estilo de vida mais saudável”, afirma Lloyd-Jones. [ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/quando-voce-sofrera-um-derrame-ou-ataque-cardiaco/

domingo, 29 de janeiro de 2012

Homem acusa duendes de lhe violarem a esposa

Um homem está a acusar cinco duendes de abusarem sexualmente de sua esposa, na cidade de Bulawayo, no Zimbábue. Malibeni Mhlanga contou à polícia que comprou os cinco bonecos a um curandeiro local.

Segundo ele, três duendes foram "mortos" durante uma cerimónia de exorcismo, mas outros dois ainda continuam "vivos".

Mhlanga alegou que adquiriu o goblins para acumular riqueza, mas nada aconteceu. Alguns de seus vizinhos disseram que suas esposas também estavam a ser abusadas sexualmente pelos gnomos da noite.

Por causa disso, dezenas de moradores se reuniram na casa de Mhlanga, na última terça, exigindo que ele fosse expulso da aldeia onde vive.

"Estou procurar ajuda para assegurar a remoção ou destruição desses duendes, já que eles estão afetando nossas vidas diárias. Desde que chegaram aqui, não conseguimos mais viver em nossas próprias casas", disse ele.

"Eu urino sangue todos os dias, enquanto os duendes mantêm relações sexuais com minha esposa o tempo todo."

A mulher de Mhlanga confirmou que vem sofrendo "abusos" por parte dos espíritos.

"Ele anda como uma cabra, e quando faz sexo comigo, eu muitas vezes me sinto cansada e cuspo sangue", disse ela.

Os piratas querem levar o FBI a tribunal

O Partido Pirata da Catalunha quer levar a tribunal o FBI norte-americano por causa do encerramento do Megaupload. E qual é o argumento? Se o site fundado por Kim Schmitz servia, de facto, para armazenar e partilhar ficheiros protegidos por direitos de cópia e reprodução nos Estados Unidos, também é verdade que muitos utilizadores perderam para sempre ficheiros pessoais, como fotografias, vídeos e documentos de texto ou apresentações.

A ideia lançada pelos catalães – e já apoiada pelos partidos gémeos da Galiza, de Espanha (há vários partidos regionais e um partido nacional em Espanha), do Reino Unido, da República Checa, da Sérvia, da Suécia e de França – é que a operação do FBI contra o Megaupload revela “a futilidade deste tipo de medidas e serve também para lembrar que os ficheiros em causa não são necessariamente ilegais seja em que país for, incluindo nos Estados Unidos”.

O encerramento do site de armazenamento e partilha de ficheiros “impediu o acesso aos arquivos a milhões de utilizadores, indivíduos e empresas, podendo ter provocado enormes perdas pessoais, económicas e de imagem a um vasto número de pessoas”, lê-se no texto.

A sustentação legal para esta possível acção judicial contra o FBI assenta no entendimento do Partido Pirata da Catalunha de que as autoridades norte-americanas violaram os artigos 197 e 198 do Código Penal Espanhol (CPE), que penalizam a apropriação indevida de dados pessoais.

O artigo 197 do CPE prevê uma pena de prisão de um a quatro anos e multa de 12 a 24 meses para quem “se apodere, em prejuízo de terceiros, de dados reservados de carácter pessoal ou familiar que estejam registados em ficheiros ou suportes informáticos, electrónicos ou telemáticos, ou em qualquer outro tipo de arquivo ou registo público ou privado”.

Mas da leitura da legislação espanhola e da posição oficial do FBI parecem levantar-se, pelo menos, dois obstáculos à iniciativa do Partido Pirata da Catalunha. Em primeiro lugar, o mesmo artigo 197 do CPE deixa claro, como é evidente, que as penas previstas só se aplicam a quem “não estiver autorizado” a aceder a esses dados pessoais – é discutível se a autorização judicial norte-americana se aplica ou não neste caso; em segundo lugar, o FBI lembra que os termos de prestação de serviço do Megaupload alertavam os seus utilizadores para que não guardassem apenas uma cópia dos seus ficheiros. Para além disso, o Megaupload previa também a eliminação dos ficheiros que não registassem um determinado número de downloads num determinado período de tempo.

Para as autoridades norte-americanas, a principal diferença entre o Megaupload e outros serviços que permitem o armazenamento online de ficheiros é que o site agora encerrado baseava o seu negócio em ficheiros protegidos pelos direitos de cópia e reprodução. Segundo um email referido na acusação oficial contra o Megaupload, os responsáveis declaravam: “Não somos piratas, estamos apenas a fornecer serviços de distribuição aos piratas”.

A queixa proposta pelo Partido Pirata da Catalunha contra o FBI deixa de lado quaisquer “ideologias ou opiniões sobre a legalidade ou a moralidade dos responsáveis pelo Megaupload” e frisa que “medidas como o encerramento deste serviço causam perdas enormes a utilizadores cumpridores da lei e constituem violações inaceitáveis e desproporcionadas dos seus direitos”. Quem quiser juntar-se a esta iniciativa, pode fazê-lo no endereço http://megaupload.pirata.cat/

O encerramento do Megaupload, na quinta-feira da semana passada, levou também à detenção de sete suspeitos. Quatro foram detidos na Nova Zelândia, entre os quais o fudador do site, Kim Schmitz, mais conhecido no meio como Kim Dotcom. Destes, dois vão ser libertados mediante o pagamento de caução, ao contrário do fundador do site, que continuará detido pelo menos até ao dia 22 de Fevereiro.

Fonte: http://www.publico.pt/Mundo/os-piratas-querem-levar-o-fbi-a-tribunal-1531018

Médicos salvam bebê nascido sem sangue

Oliver Morgan, um menino que nasceu praticamente sem sangue, escapou da morte após uma transfusão. Os médicos conseguiram o salvar da rara condição passando sangue, quase gota a gota, para o bebê enquanto ele ainda estava no útero da mãe.

Inicialmente, os médicos temiam que o bebê houvesse nascido morto, pois eles foram incapazes de ouvir seus batimentos cardíacos durante 25 minutos. Mas depois de receber oxigênio, massagem cardíaca suave e outra transfusão de sangue, o bebê sobreviveu. Agora, ele é uma criança saudável de 15 meses de idade, e vive com os pais Katy e Jeff.

“O nascimento de Oliver foi tão traumático que eu não sou capaz de me convencer e contar a sua história até agora. Ele nasceu praticamente morto sem sangue em seu corpo – mas agora ele está aqui, sentado e sorrindo para mim”, contou a mãe, a inglesa Katy, de 36 anos. “Os médicos, literalmente, o trouxeram de volta à vida, e nunca vou ser capaz de agradecê-los o suficiente por este presente maravilhoso”.

Oliver quase sangrou até a morte depois de uma doença rara chamada de Vasa Previa, que formou uma veia extra no ventre de sua mãe. Quando a veia estourou, depois de 37 semanas de gravidez, Katy foi levada ao hospital, onde os médicos perceberam que o bebê tinha perdido muito sangue.

Oliver nasceu por uma cesariana de emergência pesando aproximadamente três quilos. Após tentativas de ressuscitá-lo, ele recebeu uma transfusão de sangue, bombeado para o cordão umbilical ainda ligado a mãe. O primeiro batimento foi detectado, e conforme ele recebeu mais sangue, ficou mais forte.

Katy – que foi anestesiada e estava inconsciente durante o drama – acrescentou: “Os médicos disseram que foi uma das recuperações mais incríveis que eles já viram. Oliver não tinha sangue, batimentos cardíacos e parecia morto – mas de alguma forma ele voltou”.

Oliver foi levado para uma unidade especial, onde os médicos decidiram abaixar a temperatura de seu corpo para 33 graus Celsius para salvá-lo de potenciais lesões permanentes, forçando o sangue a fluir para longe de sua pele, para o seu cérebro e coração. Depois de três dias, os médicos começaram a levantar sua temperatura para o normal, meio grau por dia.

Depois de apenas 11 dias, Oliver estava bem o suficiente para ser levado para casa. Lá, pode começar a vida familiar com sua mãe, o pai Jeff e o irmão de sete anos de idade, Jack. [Telegraph]

Fonte: http://hypescience.com/medicos-salvam-bebe-nascido-sem-sangue/

Conheça as calças jeans que nunca precisam ser lavadas


Essas calças jeans parecem normais, como qualquer outra, mas não são: ao contrário do seu vestuário normal, este par de calças é feito com denim, um tipo de tecido de algodão, e se você “raspá-la”, isso é, esfregar a calça, ela libera um cheiro de framboesa.

Isso mesmo. Talvez você nunca mais tenha que lavar as calças. Começou a cheirar mal? Esfregue-a e sinta o cheirinho de framboesa. Mas mesmo que você queira lavá-la, lave-a! O cheiro funciona mesmo após lavagens.

Fabricada pela empresa Naked & Famous Denim, o efeito é criado usando uma camada de micro cápsulas que contêm um pouco de “perfume”, cozido na superfície do jeans. Esfregá-la libera o aroma.[Gizmodo]

Fonte: http://hypescience.com/conheca-as-calcas-jeans-que-nunca-precisam-ser-lavadas/

Como um erro de digitação levou a um casamento

A próxima vez que você digitar algo errado, não jogue seu teclado pela janela – porque eu sei que esse será seu primeiro pensamento -, mas sim tenha calma, porque você pode encontrar seu noivo ou noiva.

Isso mesmo; é possível que um simples erro de digitação leve a um casamento. Afinal de contas, foi isso que aconteceu com Rachel P. Salazar e Ruben P. Salazar, apesar do fato de que eles viviam cerca de 14.000 quilômetros de distância e não faziam ideia da existência um do outro.

Aparentemente, em janeiro de 2007, um e-mail destinado a Rachel acidentalmente foi para Ruben, graças a seus endereços de e-mail semelhantes e habilidades de digitação desleixadas.

Ruben educadamente encaminhou o e-mail para o destinatário correto e começou uma corrente de e-mails que levou a uma proposta de casamento. É mole? Eu sei que nessas horas você pensa: “preciso passar mais tempo na internet”.

Para quem quiser saber mais da história do casal, pode conferir os detalhes no vídeo abaixo. É um clipe de animação criado pela StoryCorps, uma organização sem fins lucrativos com a missão de dar as pessoas a oportunidade de compartilhar, registrar e preservar as histórias de suas vidas. Fofo, né?

E você? Conheceu o amor de sua vida de uma maneira totalmente inesperada? Conte para gente e ajude a manter a chama da esperança acesa![MSN]

Fonte: http://hypescience.com/como-um-erro-de-digitacao-levou-a-um-casamento/

O que acontece depois do sexo ?

De acordo com um novo estudo, realizado por psicólogos da Universidade de Michigan e de Albright, a tendência a dormir antes e após o sexo está associada com um desejo maior de afeição e laço emocional por parte do parceiro que não dormiu.

“Quanto mais uma pessoa dorme após o sexo, mais a outra deseja se ligar a ela”, explica Daniel Kruger, de Michigan, autor principal do estudo.

O estudo examinou 456 voluntários, que preencheram questões online sobre as experiências e desejos após o sexo. Eles então indicaram “quem dorme após o sexo?” e “quem dorme antes quando vão para a cama sem fazer sexo?”.

Os participantes com parceiros que cochilavam logo após o sexo tinham desejos maiores de ficar conversando e se abraçando.

“Dormir antes do parceiro pode ser uma forma não consciente de se fechar para qualquer comprometimento posterior”, comenta a coautora, Susan Hughes.

O estudo também analisou quem têm mais tendência a dormir: homens ou mulheres.

Apesar do senso comum, os pesquisadores não encontraram mais tendência no sexo masculino. As mulheres, entretanto, dormem antes quando não houve sexo.

“Talvez os homens fiquem acordados por mais tempo como uma forma de assegurar sua parceira – garantir que ela não os largue”, afirma Hughes. “Eles também podem ficar mais acordados para tentar seduzir a mulher a fazer sexo”.

Os autores comentam também que há pouca pesquisa sobre comportamento pós-sexo. “A maior parte da pesquisa na psicologia da reprodução humana foca no que acontece antes do ato”, comenta Hughes. “Mas as estratégias reprodutivas não terminam no sexo; elas podem influenciar comportamentos específicos após o sexo”. [ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/o-que-acontece-depois-do-sexo/

Porque as pessoas acreditam em teorias da conspiração ?

Você confia plenamente no seu governo? É claro que não. Desconfiança e até paranoia sobre o governo é comum em todos os países – e já foi tema de várias séries e filmes.

O sentimento de que há uma conspiração das elites pode levar as pessoas a suspeitarem delas e de tudo o que dizem. E, de acordo com um novo estudo, para algumas pessoas, a atração de teorias da conspiração é tão forte que os leva a endossar inteiramente crenças contraditórias – ou seja, qualquer coisa que não seja o que uma autoridade falou.

Os pesquisadores explicam que pessoas que endossam teorias da conspiração veem as autoridades como fundamentalmente enganadoras.

“Qualquer teoria da conspiração que está em oposição à narrativa oficial vai ganhar algum grau de endosso de alguém que detém uma visão de mundo conspiracionista”, disseram os pesquisadores Michael Wood, Douglas Karen e Robbie Sutton.

A convicção de que a “história oficial” é falsa pode levar as pessoas a acreditar em coisas malucas e às vezes até inconsistentes, devido a diversas contradições de teorias alternativas.

Para ver se as teorias da conspiração eram fortes o suficiente para levar a inconsistências, os pesquisadores perguntaram a 137 estudantes universitários sobre a morte da princesa Diana.

Quanto mais as pessoas pensavam que a morte “tinha sido uma campanha oficial do serviço de inteligência para assassinar Diana”, mais eles também acreditavam que “Diana tinha falsificado sua própria morte para ficar em isolamento”. O único problema é que, é claro, Diana não pode estar simultaneamente viva e morta.

Os pesquisadores queriam saber se as crenças contraditórias eram devido a suspeita das autoridades, então pediram a 102 estudantes universitários que falassem sobre a morte de Osama bin Laden.

As pessoas que acreditavam que “quando o ataque ocorreu, Osama já estava morto”, eram significativamente mais propensas a também acreditar que “Osama ainda está vivo”. Como ele não é nenhum ser sobrenatural, deve estar ou vivo ou morto.

Os pesquisadores descobriram que a crença de que as “ações do governo Obama indicam que eles estão escondendo alguma peça importante ou informação prejudicial sobre o ataque” era a responsável pela ligação entre as duas teorias da conspiração.

Ou seja, conclusão: a ideia de uma conspiração por parte do governo é tão potente em algumas pessoas que leva a crença em ideias completamente inconsistentes.

Para os teóricos da conspiração, as pessoas que estão no poder são vistas como enganosas, até malévolas, e por isso qualquer explicação oficial está em desvantagem, e qualquer explicação alternativa é mais credível desde o início.

Segundo os pesquisadores, não é nenhuma surpresa que o medo, a desconfiança e até mesmo a paranoia possam levar a um pensamento confuso. Quando a desconfiança está envolvida, o raciocínio cuidadoso pode ser deixado de lado.[ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/porque-as-pessoas-acreditam-em-teorias-da-conspiracao/

sábado, 28 de janeiro de 2012

Proteja seu computador com os cinco melhores antivírus de 2011

Tradicional lista da AV Comparatives elegeu o Kaspersky como produto do ano.

Como já é tradição, o site AV Comparatives lançou sua lista anual de melhores antivírus. Na edição 2011, o Kaspersky, da empresa de mesmo nome, foi eleito o melhor produto do ano, sendo considerado “inteligente e proativo” pelo veículo.

Confira a lista dos cinco melhores antivírus de 2011, já com os links para download no Baixaki:

Kaspersky
Avira
Bitdefender
ESET Smart Security
F-Secure Internet Security

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/antivirus/18551-proteja-seu-computador-com-os-cinco-melhores-antivirus-de-2011.htm

Novo Galaxy Tab pode trazer novo tamanho e resolução incrível

Excelente definição de imagem pode ser o grande diferencial da nova geração de tablets da Samsung.

(Fonte da imagem: Samsung)

A Samsung tem mostrado certa indecisão quando o assunto é o tamanho dos seus tablets – e parece que uma padronização na hora de definir o número das polegadas dos Galaxy Tab está longe de acontecer.

Após um funcionário vazar algumas informações sobre a nova geração dos aparelhos, agora rumores trazem outros dados sobre o novo gadget da gigante sul-coreana. Segundo o que foi apurado pelo The Verge, ele pode chegar ao mercado trazendo uma tela avantajada, com cerca de 11,6 polegadas.

E o que impressionaria ainda mais nesse sentido seria a definição de imagem do novo tablet: nada menos do que 2560x1600 pixels, algo capaz de trazer uma qualidade de resolução incrível. Além disso, o processador não deve ficar para trás e pode ser um Exynos 5250 dual-core de 2GHz.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/galaxy-tab/18583-novo-galaxy-tab-pode-trazer-novo-tamanho-e-resolucao-incrivel.htm

Timeline será obrigatória a todos os perfis de usuários do Facebook

Implementação será feita 'nas próximas semanas', diz blog da empresa.
Recurso exibe linha do tempo da vida virtual do usuário.

O Facebook anunciou nesta terça-feira (24) que vai implementar a Timeline para todos perfis da rede social nas próximas semanas. Este recurso, que exibe uma linha do tempo da vida virtual do usuário, estava disponível mundialmente desde 15 de dezembro de 2011, mas agora será obrigatório. Por enquanto, só não valerá para as páginas corporativas - como de empresas e produtos, que são apresentadas como um mural.

O usuário que ainda não aderiu à Timeline receberá um aviso nesse período e deverá implementar a novidade. Segundo o Facebook no Brasil, a mudança será feita aos poucos.

Ao alterar o perfil para exibir a Timeline, o usuário passará por um período de adaptação de 7 dias, em que somente ele verá o novo visual da página. Durante esse tempo, ele poderá decidir o que quer que as pessoas vejam e adicionar novas informações.

Como funciona:

O recurso muda o visual clássico do Facebook, agregando uma grande foto, destaques da história pessoal, música, além de aplicativos à página do perfil.

Na quinta-feira (19), o Facebook anunciou a integração de 60 novos aplicativos à plataforma, permitindo que os usuários possam se conectar com eles e compartilhar dados diretamente na Timeline (linha do tempo) no site. (Veja a lista no site do Facebook)

Entre os aplicativos estão programas para monitorar desempenho em corridas, cadastrar locais para onde o usuário viajou, ler e compartilhar notícias, entre outros. Há apps, como são chamados estes programas, famosos como o "Foodspotting", para fotografar e compartilhar pratos de comidas e avaliar restaurantes, o "BranchOut", rede social de trabalho, e jogos como "DiamondDash".

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/01/facebook-vai-implementar-recurso-timeline-para-todos-usuarios.html

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

FBI busca ferramenta para extrair dados de redes sociais

O FBI está buscando uma ferramenta que permita extrair pistas úteis para a agência de inteligência americana por meio das redes sociais na internet. A agência perguntou a companhias de Tecnologia da Informação sobre a possibilidade de desenvolver um programa que "reforce suas técnicas para coletar e compartilhar informação de inteligência processável de 'fontes abertas'".

A solicitação foi publicada em um site, que oferecia a oportunidade de fazer negócios com o governo federal. "As mídias sociais se tornaram uma fonte primária de inteligência porque se tornaram na primeira resposta a eventos-chave e de alerta primário em situações em desenvolvimento", afirmou a oferta da agência.

"Os analistas de inteligência utilizam as redes sociais para receber a primeira advertência de que uma crise ocorreu", admitiu. Por isso, explicou, a ferramenta procurada "deve ter a capacidade de reunir rapidamente informação crucial de livre disponibilidade que permita identificar e localizar rapidamente eventos de destaque, incidentes e ameaças emergentes".

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI5580131-EI12884,00-FBI+busca+ferramenta+para+extrair+dados+de+redes+sociais.html

Descoberto o primeiro mamífero iridescente do mundo


A iridescência – um fenômeno luminoso causado por diferentes formas de refração da luz, que forma um arco íris na superfície – acaba de ser detectada na pele de toupeiras douradas.

Além dos “olhos brilhantes” dos mamíferos noturnos, a descoberta marca a primeira evidência de iridescência em mamíferos. E outra surpresa: as toupeiras douradas são completamente cegas.

“Elas são muito sedosas, e tem quase uma aparência metálica e brilhante, com cores que vão do azul ao verde”, comenta o coautor do estudo, Matthew Shawkey.

Shawkey pensou em estudar as toupeiras douradas depois que uma aluna dele, Holly Snyder, escreveu sua tese sobre a iridescência. Snyder é a autora principal do novo estudo.

Para que ele fosse realizado, os cientistas pegaram pelos de quatro espécimes da toupeira. Usando equipamentos altamente tecnológicos, como microspia de elétrons, eles analisaram as estruturas dos pelos, até os mínimos elementos.

E eles determinaram que os pelos são sim iridescentes. Em seguida, descobriram que cada pelo tem um formato achatado com pouca escala cuticular, o que oferece uma superfície boa para a reflexão. As escalas formam camadas múltiplas de luz.

Modelos ópticos sugerem que essas camadas agem como refletores que produzem a cor a partir da interferência da luz. A sensitividade desse mecanismo explica a variedade de cores.

O que permanece um mistério é porque animais cegos têm esse pelo tão cativante.

Os ancestrais das toupeiras tinham visão, então é possível que a iridescência seja uma herança desses tempos. “Entretanto, esses animais já estão consideravelmente longe de seus ancestrais, então tem que haver algum tipo de pressão seletiva, para manter sua cor intacta”, comenta Shawkey.

Outra possibilidade é que o pelo afasta predadores. Mas Shawkey diz que o brilho “os deixaria mais atraídos”, gerando o efeito inverso. As toupeiras não são venenosas, então a coloração não serve como aviso de perigo.

Os pesquisadores realmente pensam que a iridescência é um produto da composição do pelo, já que sua estrutura permite aos animais uma boa circulação pela lama e areia.

“Muitas das nanoestruturas que produzem as cores iridescentes têm propriedades não ópticas, como rigidez e repelimento da água”, explica Shawkey. “No caso das toupeiras, claramente não há uma função de comunicação, então é um produto do pelo”.

A iridescência existe há pelo menos 50 milhões de anos, desde que besouros com essa coloração única foram descobertos. Um pássaro iridescente, com pelo menos 40 milhões de anos, também foi documentado, assim como antigas conchas. Hoje alguns pássaros, cobras e peixes apresentam o fenômeno.

No futuro, Shawkey e sua equipe esperam estudar melhor a iridescência, e enter sua função nas toupeiras e em outros espécies. [MSN]

Fonte: http://hypescience.com/descoberto-o-primeiro-mamifero-iridescente-do-mundo/

Células-tronco embrionárias devolvem visão a pacientes cegos

Cientistas americanos conseguiram melhorar a visão de duas pacientes que estavam quase cegas injetando células-tronco de embriões em seus olhos. As duas mulheres tiveram a visão melhorada em questão de semanas depois de receberem o tratamento.

Essa descoberta traz esperança de cura no futuro para a degeneração macular relacionada à idade – que resulta em perda de visão devido a danos na retina. Este problema afeta atualmente cerca de 500 mil pessoas na Grã-Bretanha.

Os resultados publicados nesta semana proporcionam um grande impulso na pesquisa com células-tronco. “Este é um momento muito emocionante em relação a terapias com células-tronco embrionárias”, afirmou Daniel Brison, pesquisador na área de células-tronco em Manchester, na Inglaterra.

Esse foi o primeiro relatório científico que mostrou que células derivadas de embriões foram transportadas com segurança em humanos sem sinais de complicações.

Em uma experiência paralela, um homem britânico se tornou o primeiro europeu a ser tratado com células-tronco embrionárias, no Hospital de Olhos Moorfield, em Londres.

Ambas as mulheres que fizeram parte do estudo realizado nos EUA sofrem de degeneração macular, condição que piora a visão central e é causada pela morte de células da retina. As duas pacientes receberam o tratamento com células-tronco em julho passado.

Pesquisadores da Jules Stein Eye Institute, da Universidade da Califórnia, nos EUA, não encontraram problemas de segurança com as duas pacientes, quatro meses depois que elas começaram o tratamento.

Cada paciente teve um dos olhos injetados com cerca de 50 mil epitélios pigmentados da retina (EPR), células derivadas de células-tronco embrionárias. Dessa maneira, a visão de um olho pode ser comparada com a do outro, que não recebeu o tratamento.

A degeneração macular relacionada à idade é causada pela morte das EPRs na retina. Cientistas acreditavam que novas células EPR provenientes de células-tronco, desenvolvidas nos EUA, poderiam ajudar a melhorar a saúde dos olhos e a visão – o que se mostrou correto no novo estudo. [Telegraph, Foto]

Fonte: http://hypescience.com/celulas-tronco-embrionarias-devolvem-visao-a-pacientes-cegos/

Comprovado: O ‘ponto G’ não existe – mas nem tudo está acabado

Algumas pessoas juram que o encontraram, outras juram que ele não existe; não estamos falando sobre a antiga Cidade Perdida de Ouro ou o Santo Graal, mas algo muito mais comum: o ponto G.

O famoso ponto erógeno das mulheres é um mistério para muitos. Agora, um novo estudo que investigou 60 anos de pesquisas trouxe uma resposta que vai fazer você parar procurá-lo – porque ele não existe.

“Sem dúvida, um ponto anatômico chamado ponto G não existe”, disse o autor do estudo, Dr. Amichai Kilchevsky.

O famigerado ponto G foi nomeado em homenagem ao ginecologista alemão Ernst Grafenberg, que em 1950 escreveu que existia uma zona erógena que poderia ser encontrada na parede anterior da vagina ao longo do curso da uretra.

Os pesquisadores Dr. John Perry e Dra. Beverly Whipple apelidaram essa área de ponto G em 1981, quando replicaram a descoberta de Grafenberg em suas próprias pesquisas.

Para o novo estudo, Kilchevsky e seus colegas revisaram 29 estudos, que incluíram inquéritos, biópsias do tecido vaginal, estudos nervosos, ultrassom – tudo que existe! – e não encontraram qualquer estrutura anatômica na parede anterior da vagina (a parede que ficaria de frente com a barriga da mulher), onde o ponto G supostamente residiria.

Os pesquisadores não conseguiram encontrar mais nervos nessa área ou qualquer indicação de uma estrutura física que considerassem conclusiva.

Porém, pesquisas mostram que a maioria das mulheres acredita na existência de um ponto G, inclusive aquelas que disseram nunca terem o localizado.

Um outro estudo, entretanto, levantou a possibilidade do ponto G ser na verdade uma “zona erógena” em mulheres.

O estudo fez varredura do cérebro das mulheres que atingiram o orgasmo e descobriu que o cérebro mostra aumento de atividade na área do córtex sensorial quando se estimula a área em que o ponto G supostamente reside (embora ele não esteja lá).

Conclusão: “só não podemos chamá-lo de ‘ponto’, porque não existe um”, disse o autor desse estudo, Dr. Barry R. Komisaruk. Mas essa pode ser uma zona de estimulação sexual. “Deveria ser chamado de zona G ou área G”, disse.

Komisaruk disse que a revisão de estudos que desmascara a existência do ponto G se concentra apenas em um ponto específico, quando uma grande quantidade de pesquisas diz que esse centro de prazer supostamente é ativado quando você coloca pressão na parede anterior da vagina.

Essa pressão, segundo ele, é na verdade o ato de empurrar outras estruturas sensíveis, incluindo a uretra, a glândula de Skene (também conhecida como “próstata feminina”) e o clitóris. “Não é apenas um local”, diz Komisaruk. “É uma confluência de uma série de diferentes órgãos genitais sensíveis”.

A complexidade é destaque pelo fato de que algumas mulheres experimentam diferentes sensibilidades do que outras quando se trata de sexo e de atingir o orgasmo – os indivíduos são exatamente os mesmos.

Mas para os casais que estão frustrados na sua busca por prazer final, Komisaruk sugere que eles devem apenas apreciar o que têm. “O ponto G não deveria ser chamado de Santo Graal”, disse ele. “As pessoas devem obter prazer na onde podem”. [CBSNews]

Fonte: http://hypescience.com/ponto-g-nao-existe/

Pessoas religiosas são mais bem ajustadas psicologicamente ?

Uma pesquisa psicológica constatou que pessoas religiosas se sentem muito bem consigo mesmas, com uma tendência a maior autoestima social e melhor ajustamento psicológico que os não crentes.

Porém, um outro estudo descobriu que isso só é verdade em países que dão um valor alto para a religião.

Para os estudos, os pesquisadores utilizaram dados do eDarling, um site de namoro europeu que usa um longo questionário com perguntas sobre quão importante são as crenças religiosas para as pessoas, além de questões de autoestima e o quão psicologicamente bem ajustadas as pessoas estão.

Eles analisaram as respostas de 187.957 pessoas. Como em outros estudos, os pesquisadores descobriram que pessoas mais religiosas tinham maior autoestima social e eram psicologicamente melhor ajustadas.

Mas eles suspeitaram que a razão para isso era que as pessoas religiosas são melhores em viver de acordo com seus valores sociais em sociedades religiosas, que por sua vez deve levar a uma maior autoestima social e um melhor ajuste psicológico.

As pessoas no estudo viviam em 11 diferentes países europeus, desde a Suécia, o país menos religioso do planeta, até a super devotada e católica Polônia. Os pesquisadores usaram as respostas das pessoas para descobrir quão religiosos os diferentes países eram, e depois os compararam.

Em média, os crentes só tinham benefícios psicológicos por serem religiosos se vivessem em um país que valoriza a religiosidade.

Em países onde a maioria das pessoas não são religiosas, as pessoas religiosas não têm maior autoestima. Assim, uma pessoa muito religiosa pode ter elevada autoestima social na religiosa Polônia, mas não na não religiosa Suécia.

Nesse estudo, os pesquisadores fizeram comparações entre os diferentes países, mas um outro estudo encontrou um efeito semelhante dentro de um mesmo país, entre estudantes de universidades religiosas e não religiosas.

O mesmo pode ser verdade quando se compara diferentes estados de um mesmo país ou cidades diferentes. Provavelmente é possível simular o mesmo resultado na Alemanha se você comparar a Baviera, onde muitas pessoas são religiosas, e Berlim, onde muito poucas pessoas são religiosas.[ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/pessoas-religiosas-sao-mais-bem-ajustadas-psicologicamente/

Pessoas mentem mais em mensagens de texto

Segundo um novo estudo, enviar mensagens de texto leva as pessoas a mentir com mais frequência do que em outras formas de comunicação.

A pesquisa comparou o nível de falsidade das pessoas no uso de uma variedade de mídias, de mensagens de texto a interações cara a cara.

170 alunos participaram do estudo. Eles realizaram transações simuladas de ações em uma das quatro formas: cara a cara, por áudio, por vídeo ou por mensagem de texto. Os pesquisadores prometeram prêmios em dinheiro para aumentar o envolvimento dos participantes na brincadeira.

Para os vendedores de ações, os “corretores”, a recompensa em dinheiro era além das vendas de ações, enquanto os “compradores” foram informados de que sua recompensa em dinheiro dependia do valor ainda a ser determinado das ações.

Os corretores tiveram o conhecimento de que as ações estavam fraudadas e tinham perdido metade de seu valor. Os compradores só foram informados deste fato após a operação de venda simulada.

A eles, foi perguntado se eles os corretores tinham os enganado para vender suas ações. Em seguida, os pesquisadores analisaram as formas de comunicação que levaram a mais enganos e mentiras.

Eles descobriram que os compradores que receberam informações via mensagens de texto eram 95% mais propensos a relatar que foram enganados do que se tivessem interagido através de vídeo, 31% mais propensos a relatar engano quando comparado com interações cara a cara, e 18% mais propensos a relatar engano se a interação foi através de áudio.

O fato de que as pessoas eram menos propensos a mentir através de vídeo do que pessoalmente foi surpreendente, mas faz sentido, dado ao famoso efeito de sentir que está sendo vigiada mais de perto em vídeo do que cara a cara.

A pesquisa tem implicações para os consumidores que querem evitar problemas como fraudes online, bem como para empresas que desejam promover a confiança e construir uma boa imagem.[ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/pessoas-mentem-mais-em-mensagens-de-texto/

Quando tiver problemas, não conte com seus amigos do Facebook


Um instituto americano de combate ao câncer resolveu fazer uma pesquisa para descobrir o seguinte: será que uma campanha via Facebook para ajudar no tratamento de um paciente, por exemplo, poderia ser útil? Será que os nossos amigos da rede social podem ser acionados em um momento de dificuldade? Os números, infelizmente, mostram que isso é uma realidade distante.

Os pesquisadores entrevistaram mil internautas entre 18 e 35 anos, todos portadores de uma conta no Facebook. Em média, cada usuário tem 237 amigos, mas apenas dois foram apontados como confiáveis para se procurar em caso de necessidade.

Para 13% dos pesquisados, a situação era ainda mais grave: não havia uma pessoa sequer no Facebook que pudesse ser um ponto de apoio na “vida real”.

Os pesquisadores apontam que isso é um problema mais grave do que parece: como muitas pessoas passam mais tempo na internet do que em outros tipos de interação social, é desanimador, segundo eles, que provavelmente ninguém virá em seu socorro se você pedir ajuda devido a um parente que está com câncer, por exemplo. [Telegraph]

Fonte: http://hypescience.com/quando-tiver-problemas-nao-conte-com-seus-amigos-do-facebook/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...