sexta-feira, 28 de junho de 2013

Cientistas podem criar extraterrestres no Espaço


Cientistas siberianos pretendem testar um reator no qual, em condições de microgravidade, podem ser cultivados órgãos humanos e obtidos materiais químicos com novas propriedades. No espaço, é bem possível criar até seres “extraterrestres”, dizem no Centro de Tecnologias de Vórtices de Novossibirsk, onde estão sendo realizadas estas pesquisas.

Células estaminais e micropartículas são misturadas num reator por um vórtice de ar, o que lhes permite se conectarem, porque em condições de microgravidade isso é um problema: na ausência de gravidade os líquidos não fluem, mas formam uma bolha que “flutua” no vácuo. Um protótipo do dispositivo já foi testado com sucesso na Terra, e agora é hora de ir para o espaço. Pois na ausência de peso os resultados podem ser diferentes, apesar de que, o mais provavelmente, o “princípio de tornado” irá funcionar lá também, disse à Voz da Rússia o diretor do Centro de Tecnologias de Vórtices, Yuri Ramazanov:
“Nós desenvolvemos um aparelho que poderá misturar líquidos na ausência de peso em condições de microgravidade. Na segunda metade do ano planejamos testá-lo no laboratório voador do Centro Gagarin de treinamento de cosmonautas. Se tudo for confirmado em mais de 50%, então poderemos prosseguir para a EEI, onde pretendemos realizar pesquisas biológicas.”
Em condições de ausência de gravidade, todos os processos químicos e biológicos ocorrem de maneira diferente do que na Terra. Isto torna possível obter tanto produtos com novas propriedades como organismos vivos. Foi por isso que surgiu a ideia de cultivar órgãos. Na Terra, a gravidade impede a criação de objetos tridimensionais, diz Yuri Ramazanov:
“Na Terra, é difícil para os objetos tridimensionais crescerem igualmente em todas as direções porque domina a força que age para baixo. Tentativas de criar microgravidade na Terra foram feitas mas, por enquanto, ainda não há sucesso nessa direção. Estão sendo feitos trabalhos na área de cultivação de órgãos, mas organismos  biológicos tridimensionais crescerão melhor em gravidade zero porque eles podem fazê-lo simultaneamente em todas as dimensões, uma vez que não haverá uma força dominante.”
Não está longe o dia em que  um organismo completamente diferente dos seres terrestres poderá “nascer” em órbita. Vai ser um verdadeiro alienígena do espaço, assegura Yuri Ramazanov:
“Obter um organismo vivo com propriedades fundamentalmente novas é absolutamente viável. Em órbita foi cultivada uma das bactérias – a salmonela. Quando a trouxeram de volta, ela era 20 vezes mais perigosa. Por isso, é possível obter polímeros com propriedades completamente novas. Mais provavelmente, será possível obter seres vivos também.”
O desenvolvimento dos cientistas de Novossibirsk também tem um uso bastante prático. Ele pode ajudar a sustentar a vida dos astronautas. Hoje em dia, mas principalmente durante voos de longo curso, para os quais a humanidade se está preparando, os resíduos inevitavelmente acumulados durante a vida da tripulação devem ser reciclados de alguma forma. E o reator da Sibéria poderia transformar, por exemplo, lenços higiênicos usados pelos astronautas, em glucose. O mesmo pode ser feito com outros resíduos.
Os testes do reator estão previstos para o segundo semestre de 2013. “Então ficará claro se estamos no caminho certo”, disse o diretor do Centro de Tecnologias de Vórtices.

Fonte: http://portuguese.ruvr.ru/2013_06_28/Extraterrestres-podem-ser-cultivados-7504/

Casal cai e morre após janela quebrar durante relação sexual

Casal foi encontrado morto depois que a janela se quebrou e eles despencaram Foto: The Sun / Reprodução
 
As aventuras sexuais de um casal chinês acabaram de maneira trágica, segundo informa nesta sexta-feira o tabloide The Sun. De acordo com testemunhas, pouco antes de ser encontrado sem vida, o casal fazia sexo contra a janela de um apartamento, que não resistiu às investidas e se quebrou. Quem viu a cena garantiu que os dois percorreram nus e abraçados o rápido percurso que os separava da morte. O acidente ocorreu na cidade de Wuhan.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/casal-cai-e-morre-apos-janela-quebrar-durante-relacao-sexual,092a70558ab8f310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Lente de contato consegue transformar seu olho em um telescópio

Dispositivo pode ser ativado ou desativado pelo usuário.

Superlentes de contato podem resolver problemas graves de visão. (Fonte da imagem: Reprodução/Business Wire)
 
Um grupo de pesquisadores norte-americanos e suíços desenvolveu uma lente de contato que mais parece um telescópio que pode ser usado nos olhos. O objetivo é ajudar idosos que sofrem com problemas degenerativos no globo ocular, o que gera uma perda gradual de visão conforme a pessoa envelhece.

A lente desenvolvida por eles pode ser usada por aquelas pessoas que não conseguem mais utilizar óculos ou por quem as lentes de contato comuns não fazem mais nada. Assim, esse novo dispositivo poderia ampliar a visão dos pacientes como se fosse um verdadeiro telescópio acoplado aos olhos, aproximando imagens. Ele inclusive pode ser ativado ou desativado pelo usuário.

Isso é possível por conta do cristal líquido no interior das lentes de apenas 1 milímetro de espessura. Dessa forma, quando as moléculas estão ajustadas em uma orientação específica, elas conseguem captar mais luz e direcioná-la para pontos da retina que ainda estão saudáveis. O contrário também é possível, desativando completamente o efeito da lente.

Ao que parece, a lente seria feita sob medida para uma pessoa, podendo ser apenas “ligada” ou “desligada”. Além do mais, como o produto é novo e ainda está recebendo ajustes, não há uma previsão certa de quando isso poderá ser comercializado e de fato ajudar pessoas pelo mundo.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/ciencia/41356-lente-de-contato-consegue-transformar-seu-olho-em-um-telescopio-.htm

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Recomendado

Recomendo a todos visitarem o mais assiduamente que puderem o Blog (Que mais que um Blog  é uma causa pela qual todos nos devemos mobilizar e lutar) : http://protestto.blogspot.pt/ que faz parte da nossa "Lista de Sites e Blogues".

Cientistas criam arma que dispara antimatéria


Uma equipe internacional de físicos que trabalha na Universidade de Michigan (EUA) construiu recentemente uma “arma de antimatéria”, capaz de despejar rajadas de pósitrons.
Pósitrons são antipartículas (ou partículas idênticas opostas) de elétrons. Além de ser criadas em laboratórios de física, elas também são encontradas em jatos emitidos por buracos negros e pulsares (estrelas de nêutron).
Até à data, a criação de pósitrons para estudo precisou de máquinas muito grandes e caras, como o acelerador de partículas Grande Colisor de Hádrons do laboratório CERN. Outro exemplo é um dispositivo construído por cientistas do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, que criou pósitrons disparando um laser extremamente poderoso em um minúsculo disco de ouro. Outro trabalho recente de pesquisadores da Universidade do Texas (EUA) envolveu a construção de um acelerador do tamanho de um desktop.
A nova pesquisa baseou-se nesses resultados anteriores para construir um dispositivo de não mais que um metro de comprimento capaz de gerar rajadas de ambos elétrons e pósitrons de forma muito semelhante a que é emitida por buracos negros e pulsares.
Para conseguir essa façanha, a equipe disparou um laser potente (petawatt) em uma amostra de gás hélio inerte. Isso causou a criação de um fluxo de elétrons que se move a uma velocidade muito alta. Esses elétrons foram direcionados para uma folha muito fina de metal que os levou a colidir com átomos de metais individuais. Estas colisões resultaram em uma corrente de emissões de elétrons e pósitrons, que foram separadas utilizando magnetos.
Os pesquisadores relatam que cada rajada de sua arma dura apenas 30 femtosegundos, mas cada disparo resulta na produção de quatrilhões de pósitrons – um nível de densidade comparável ao que é produzido no CERN.
Os cientistas sugerem que o dispositivo poderia ser usado para imitar os jato de buracos negros e/ou pulsares, oferecendo algumas respostas a perguntas tais como: que tipo de proporção de partículas estão presentes em tais correntes, a quantidade de energia que há nessas emissões, e de que forma as partículas interagem com o ambiente em que são despejadas.[Phys]

Fonte: http://hypescience.com/cientistas-criam-arma-que-dispara-antimateria/

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Vida artificial e vida extraterrestre podem ser descobertas nos próximos 10 anos

Relatos recentes da Academia Chinesa de Ciências dizem que grandes avanços científicos, inclusive a descoberta de vida artificial e extraterrestre, provavelmente ocorrerão nos próximos 10 anos.

O livro recém publicado, ‘Visão 2020: As Tendências Emergentes na Ciência e Tecnologia e Opções Estratégicas na China’ (trad. livre n3m3) mencionou dez campos (energia, recursos, materiais e manufatura, informação, agricultura, saúde da população, biologia e o meio ambiente, espaço, oceanos e ciências ‘de ponta’) que considera mais prováveis de terem grandes avanços nos próximos dez anos. O livro também prevê que a China terá um papel importante em 19 das 22 descobertas que são esperadas, como também inclui um projeto para o desenvolvimento científico da China. De acordo com o livro, os biólogos estadunidenses obtiveram sucesso em sintetizar o sequenciamento do genoma do micoplasma em 2010, criando células bacterianas que podem ser controladas e replicadas pelo sequenciamento.

A vida artificial é uma das descobertas esperadas e de acordo com o livro, o feito dos biólogos dos EUA em 2010 anuncia que logo descobriremos a vida artificial. A síntese do micoplasma, de com o livro, implica a possibilidade de ‘moléculas sinteticas, organelas de células e cromossomos cromossomos de células eucarióticas, que são essenciais para a vida artificial.

O livro também prevê descobertas extraterrestres significativas na próxima década, citando como evidência a recente exploração de Marte pela NASA, durante a qual traços de reserva de água foram encontrados. “A descoberta [de vida extraterrestre] irá expandir grandemente o escopo das pessoas na compreensão do fenômeno da vida e suas regras finais“, de acordo com o livro.

Segundo Bai Chunli, presidente da Academia Chinesa de Ciências, e diretor do grupo editorial do livro, as tendência científicas atuais estão sendo impulsionadas pelo desejo de desenvolvimento sustentável e pelo incentivo econômico de lucrar com as novas descobertas.

Fonte: http://ovnihoje.com/2013/06/26/vida-artificial-e-vida-extraterrestre-podem-ser-descobertas-nos-proximos-10-anos-de-acordo-com-livro-chines/#axzz2XLQU5ZYJ

terça-feira, 25 de junho de 2013

Astronomos descobrem 'super-Terras' habitáveis em estrela próxima

Três planetas orbitam estrela onde água pode existir em forma líquida

Impressão artística mostra uma vista do exoplaneta Gliese 667Cd em direção à sua estrela progenitora Foto: ESO/M. Kornmesser / Divulgação

Uma equipe de astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) descobriu um sistema com pelo menos seis planetas em torno da estrela de baixa massa Gliese 667 C - a uma distância de apenas 1/20 da existente entre a Terra e o Sol. Três desses planetas são "super-Terras" orbitando em torno da estrela em uma região onde a água pode existir sob forma líquida, o que torna estes planetas bons candidatos à presença de vida. Este é o primeiro sistema descoberto onde a zona habitável se encontra repleta de planetas.​
Em termos astronômicos, Gliese 667C encontra-se muito próxima da Terra - na vizinhança solar, muito mais próximo do que os sistemas estelares investigados com o auxílio de telescópios espaciais tais como o caçador de planetas Kepler. Estudos anteriores descobriram que a estrela acolhe três planetas, um deles na zona habitável. Agora, uma equipe de astrônomos liderados por Guillem Anglada-Escudé da Universidade de Göttingen, Alemanha e Mikko Tuomi da Universidade de Hertfordshire, Reino Unido, voltou a estudar o sistema.

Os pesquisadores encontraram evidências da existência de até sete planetas em torno da estrela, orbitando a terceira estrela mais tênue do sistema estelar triplo. Os outros dois sóis seriam visíveis como um par de estrelas muito brilhantes durante o dia e durante a noite dariam tanta luz como a Lua Cheia. Os novos planetas descobertos preenchem por completo a zona habitável de Gliese 667C, uma vez que não existem mais órbitas estáveis onde um planeta poderia existir à distância certa.
“Sabíamos, a partir de estudos anteriores, que esta estrela tinha três planetas e por isso queríamos descobrir se haveria mais algum”, diz Tuomi. “Ao juntar algumas observações novas e analisando outra vez dados já existentes, conseguimos confirmar a existência desses três e descobrir mais alguns. Encontrar três planetas de pequena massa na zona habitável de uma estrela é algo muito animador!”.

Três destes planetas são super-Terras - planetas com mais massa do que a Terra mas com menos massa do que Urano ou Netuno - que se encontram na zona habitável da estrela, uma fina concha em torno da estrela onde a água líquida pode estar presente, se estiverem reunidas as condições certas. De acordo com o ESO, esta é a primeira vez que três planetas deste tipo são descobertos nesta zona em um mesmo sistema.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/astronomos-descobrem-super-terras-habitaveis-em-estrela-proxima,0a78fd4a91b7f310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html

Sob efeito de cogumelos alucinógenos,homem arranca parte dos genitais

Um americano passou por momentos de apuros depois de, sob o efeito de cogumelos alucinógenos, arrancar parte do próprio pênis. O homem de 41 anos de Columbus, no Estado de Ohio, foi encontrado pela polícia nu, aos gritos, do lado de fora de uma escola de Ensino Médio na madrugada desta terça-feira, depois que um alarme disparou.

Coberto de sangue, o homem disse à polícia que parte de seus genitais tinham sido roubados e espalhados pela rua. Segundo explicou o sargento Geoff Fox ao site de notícias Metro, o homem não conseguia dizer muita coisa, além de gritar sem parar. “Ele dizia coisas que não faziam sentido. Não havia como estabelecer uma conversa”, disse.

O homem foi encaminhado ao hospital em estado grave e a polícia local investiga agora se os cogumelos foram ingeridos com alguma outra subtância.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/estados-unidos/sob-efeito-de-cogumelos-alucinogenos-homem-arranca-parte-dos-genitais,7531af3dbfb7f310VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Dia Mundial dos Discos Voadores: Ufólogos pedem atenção ao céu

Ufologia lista algumas razões para levar os discos voadores a sério

 Imagem de arquivo mostra o que seria um óvni sobre Stonehenge Foto: Reprodução

Se você olhar para o céu e encontrar traços incomuns nesta segunda, 24 de junho, Dia Mundial dos Discos Voadores, observe com atenção. A história está repleta de depoimentos de pessoas que veem objetos voadores não identificados. Muitos apenas não são reconhecidos na hora, mas são terrestres. Sobre outros, porém, ainda paira uma aura de mistério.
A ufologia defende que a Terra já foi visitada diversas vezes por seres de outros planetas. Área 51, ET de Varginha, Noite dos UFOs e Operação Prato são algumas menções que servem de argumento para quem acredita na passagem de criaturas extraterrestres pela Terra.

Confira algumas razões para levar os discos voadores a sério, segundo a ufologia:


Fenômeno frequente

Casos que envolvem queda de aeronaves, perseguições aéreas ou mesmo a captura de criaturas são raros, explica Ademar Gevaerd, jornalista e editor da Revista UFO. Ele sustenta, porém, que os registros ufológicos não se restringem a episódios passados. “Temos milhares de ocorrências de discos voadores em todo o mundo. A todo momento, elas acontecem”, afirma.


Documentos militares

Recentemente, a classe ufológica ganhou o reforço de um aliado inesperado: militares brasileiros já admitiram ter documentos variados sobre observações de objetos voadores, inclusive com detecção simultânea de radares em aeronaves e no solo. “Só a reunião ministerial já foi algo impensável. Nenhum país do mundo fez isso”, exalta Gevaerd, referindo-se ao encontro com a Comissão Brasileira de Ufólogos em 18 de abril, promovido a pedido do ministro da Defesa, Celso Amorim.
Embora os relatórios divulgados pelas Forças Armadas não confirmem a visita de extraterrestres, ufólogos entendem que a simples exposição de documentos até então secretos, detalhando operações de monitoramento de óvnis, é um indicativo da ocorrência do fenômeno.

Vale lembrar que, na década de 1960, o governo brasileiro chegou a ter um órgão específico para monitorar óvnis. Chamado de Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Sioani), o órgão produziu centenas de documentos na época, muitos dos quais abertos ao público nos últimos anos.

No encontro de abril, ufólogos foram informados de que novos documentos a respeito de objetos não identificados perderiam o sigilo já a partir de junho - o que não se confirmou até o momento. Ao Terra, o coronel da Aeronáutica Alexandre Emílio Spengler limitou-se a informar que o prazo para esta divulgação vai até 2014 e não previu quando isso ocorrerá.


Operação Prato

De acordo com Spengler, os documentos prometidos são referentes à Operação Prato, de 1977, quando a Força Aérea Brasileira verificou ocorrências extraordinárias no Pará. Naquele ano, mais de 20 militares foram deslocados para a pequena cidade de Colares, onde a população relatava aparições misteriosas e luzes "hostis". Os documentos produzidos pelos agentes nessa missão continham relatos de objetos luminosos em movimentação errática, naves gigantes e depoimentos assustadores dos ribeirinhos.
Segundo Gevaerd, entretanto, os militares alegaram, no encontro, que não têm mais nada a divulgar sobre a Operação Prato. Ele rebate: “Brigamos para que sejam liberadas mais fotos. Foram feitas mais de 500 e liberaram cerca de 200 e, ainda, muito ruins”.

O jornalista cita também 16 horas de filmagens nos formatos Super 8 e Super 16mm, que mostram objetos de grandes dimensões fazendo incursões, especialmente, sobre o Rio Amazonas. Para Gevaerd, pode-se aceitar que parte desse material foi perdida, mas não a sua totalidade.

Após conversa com oficiais, Gevaerd acredita que os documentos prometidos não são dessa operação. “Especulando sobre o que poderia ser, nos disseram que é um conjunto de três livros grandes de ocorrências com observações feitas principalmente por pilotos. Cada livro tem mais de 300 páginas. Ou seja, passaria de mil páginas”, estima. “Parece que seria relativo aos anos 1990”, completa.


Museu

O Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência formalizou uma solicitação de recebimento de cópias de toda essa documentação. Segundo seu diretor, o historiador Hernán Mostajo, assim que disponibilizada, ela constará como acervo documental no arquivo histórico da instituição, com o objetivo de facilitar seu acesso pela população.
Mostajo ressalta que a liberação pública dos documentos não confirmará cientificamente que estamos sendo visitados por seres extraterrestres. “Caberá, a partir de agora, aos requerentes da informação, a conclusão científica do fenômeno”, diz.

O historiador também esclarece que o conceito de óvni difere de disco voador, o qual, supostamente, seria pilotado por extraterrestre. Dessa forma, ele defende que todos os possíveis relatórios de aparições de óvnis não trarão resposta à famosa indagação: estamos ou não sozinhos no universo?


Varginha

No Brasil, o mais famoso relato ufológico é conhecido como “ET de Varginha”. Na verdade, conforme Gevaerd, seriam dois seres extraterrestres capturados em 20 de janeiro de 1996, após a queda de uma nave na cidade do sul mineiro. Segundo o editor da Revista UFO, eles foram levados a um hospital, o que garantiu o testemunho de médicos e enfermeiros entre 150 pessoas que teriam presenciado o caso. Para o ufólogo, esse é o grande episódio da ufologia brasileira e, também, o segredo mais bem guardado do meio militar.


Noite Oficial dos UFOS
 
Dez anos antes, um episódio de nome significativo: a Noite Oficial dos UFOs no Brasil. Em 19 de maio de 1986, a operação desencadeada pelo Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro realizou a detecção, o monitoramento e a aproximação de óvnis. Conforme Gevaerd, eles foram descritos em relatório como máquinas de controle inteligente que foram perseguidas e que perseguiam. A ocorrência envolveu 21 objetos voadores de formato esférico, com cerca de 100 metros de diâmetro.

Relatório assinado pelo brigadeiro-do-ar José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, em 2 de junho de 1986, cita a grande e rápida variação de velocidade e de altitude dos objetos, com capacidade de acelerar e desacelerar de forma brusca, além de indicação luminosa de cor branca, vermelha, verde ou mesmo ausente.


Área 51

No mundo, entre diversos fenômenos relatados, o de maior curiosidade envolve a chamada Área 51, um espaço militar restrito nos Estados Unidos, onde seriam desmontadas naves alienígenas para compreensão de sua tecnologia. A Área 51 figurou em vários filmes hollywoodianos e séries famosas.​
O governo americano só admitiu a existência do local em 1994. Mas, de acordo com os EUA, a finalidade da base não tem nada a ver com alienígenas. Em maio deste ano, uma revelação inusitada de um país vizinho: o ex-ministro canadense Paul Hellyer afirmou que os EUA possuem dois extraterrestres a seu serviço na Área 51.


Ufologia moderna

Os Estados Unidos têm uma ligação estreita com a ufologia. O 24 de junho foi escolhido como o Dia dos Discos Voadores por uma ocorrência de 1947, quando o piloto norte-americano Kenneth Arnold visualizou diversos objetos voadores estranhos. O episódio, considerado o princípio da ufologia moderna, foi seguido, dias depois, pelo Caso Roswell, no Novo México. Lá teria caído uma nave espacial, resgatada pela Força Aérea Americana e levada a uma base secreta.

Os argumentos dos ufólogos tendem a ser rebatidos por astrônomos, que garantem: não há tecnologia disponível para que seres inteligentes, de planetas com condições de possuir vida, visitem a Terra. Para eles, Gevaerd deixa uma reflexão: seria preciso pressupor que os extraterrestres utilizam os mesmos métodos de propulsão que os terráqueos. “Se eles estiverem apenas 100 anos à nossa frente, já terão a capacidade tecnológica necessária, e o transporte pelo universo será algo corriqueiro”, conclui.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/dia-mundial-dos-discos-voadores-ufologos-pedem-atencao-ao-ceu,a8fa8b86ad76f310VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html




Avião modular: De casa ao destino no mesmo assento

A cápsula do trem ou do ônibus é retirada, com você e todos os demais passageiros dentro, e colocada gentilmente no avião, que decola rapidamente. [Imagem: EPFL/TRANSP-OR/LIV/ICOM]

Avião com cabides

Imagine pegar o metrô ou um ônibus especial para ir ao aeroporto.
Ao chegar, você não desce do seu assento. Em vez disso, a cápsula que estava sobre trilhos ou sobre rodas é retirada, com você e todos os demais passageiros dentro, e colocada gentilmente no avião, que decola rapidamente.
Esta é a proposta do Clip-Air, um projeto idealizado por engenheiros da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça.
A ideia é construir um avião modular, essencialmente uma asa voadora cheia de "cabides", onde as cápsulas podem ser conectadas e desconectadas rapidamente.
Os primeiros modelos em escala reduzida do avião modular, que permite conectar uma, duas ou três cápsulas, serão apresentados na próxima semana durante o Paris Air Show, na França.
Avião modular: de casa ao destino no mesmo assento
Os módulos voadores vão até as estações buscar os passageiros, que se livram de toda a espera, sobretudo com o carregamento e descarregamento de bagagens. [Imagem: EPFL/TRANSP-OR/LIV/ICOM]

Flexibilidade no transporte aéreo

Apesar de ser um projeto muito futurista, e aparentemente distante de fazer seu primeiro voo, a equipe que o idealizou afirma estar trabalhando sob restrições rigorosas para manter a sua viabilidade técnica.
"Nós ainda temos que superar várias barreiras, mas acreditamos que vale a pena trabalhar nesse conceito, tão diferente da tecnologia atual de aeronaves, mas que pode ter um impacto enorme na sociedade," disse Claudio Leonardi, responsável pelo projeto Clip-Air.
O objetivo principal é dar flexibilidade ao transporte aéreo, integrando-o com os meios de transporte usados nos grandes centros urbanos, cujos aeroportos estão próximos do limite operacional em todo o mundo.
Avião modular: de casa ao destino no mesmo assento
Voar com três módulos sob a mesma asa seria mais barato - em termos de consumo de combustível - do que ter três aeronaves da mesma capacidade voando de forma independente e com igual velocidade e altitude. [Imagem: EPFL/TRANSP-OR/LIV/ICOM]

Avião modular

O avião inclui todo o suporte de voo, incluindo asas, turbinas, cabine de comando, tanques de combustível e trens de pouso e decolagem.
Os módulos, que poderão ser projetados para passageiros ou carga, poderão pesar até 30 toneladas quando totalmente cheios.
No caso dos passageiros, cada módulo poderá levar até 150 pessoas, juntamente com suas bagagens.
No caso de carga, os módulos poderão substituir os contêineres, indo diretamente da fábrica para o avião, agilizando toda a logística de distribuição, exportação e importação.
Segundo os projetistas, o avião modular permitirá uma grande economia de combustível, já que será capaz de transportar o mesmo número de passageiros que um Airbus A320, mas usando apenas metade dos motores.
Em outras palavras, voar com três módulos sob a mesma asa seria mais barato - em termos de consumo de combustível - do que ter três aeronaves da mesma capacidade voando de forma independente e com igual velocidade e altitude.

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=aviao-modular&id=010170130614

sábado, 22 de junho de 2013

Eugenia será herança do nazismo ou o futuro da humanidade ?


Imagine um mundo em que as pessoas nunca adoecem, não têm defeitos genéticos nem doenças mentais. Elas são bem constituídas fisicamente e possuem capacidades intelectuais invulgares… Será uma utopia? Não, esse é o mundo que nos pode propor uma disciplina científica chamada eugenia.

Muitos irão abanar a cabeça em sinal de desaprovação, pois se trata da ciência ou, mais propriamente, do estudo sobre seleção e combate às mutações negativas do sistema genético humano, prática que possuía uma reputação bastante negativa devido à sua ativa utilização na Alemanha nazista. Por isso, durante a Segunda Guerra Mundial, a eugenia foi incluída no mesmo rol de crimes nazistas como a higiene racial e os experimentos dos nazistas em seres humanos.
Isso aconteceu porque, apesar de a eugenia ser uma disciplina puramente científica, os nazistas utilizaram-na como justificação da "perfeição e superioridade" de uma raça sobre outra. Isso afastou muitos cientistas das ideias eugénicas e atrasou o desenvolvimento da eugenia, tornando o próprio termo não apenas impopular, mas provocando a negação e a repulsa de muitos cientistas, já para não falar do cidadão comum.
Mas o tempo passa e tudo muda. Terá o nosso tempo necessidade dessa ciência? Será que a eugenia poderá renascer?
"É próprio da natureza humana tentar atingir uma espécie de ideal", reflete a psicóloga Irina Lukyanova na sua entrevista à Voz da Rússia. "O que é a eugenia no seu significado mais profundo? É um desejo subconsciente do homem de se tornar irrepreensível, perfeito…"
Ou pelo menos saudável. Não é nenhum segredo que o último século ficou marcado por uma verdadeira explosão na área da medicina. Se antes as pessoas que sofriam de muitas anomalias genéticas, doenças graves ou com baixa imunidade não sobreviviam até atingir a maturidade sexual, não podendo assim transmitir os seus genes às futuras gerações, já com o desenvolvimento da ciência farmacêutica o programa de seleção natural começou a falhar.
Por um lado, essa é uma nova forma de a espécie humana lutar pela sobrevivência. O desenvolvimento intelectual e o salto científico que ocorreram no século vinte tornaram possível o impossível. A esperança média de vida aumentou em praticamente 30-40 anos. Mas aumentou da mesma forma o chamado peso genético das doenças congénitas.
No entanto, a eugenia é usada na medicina moderna. Por exemplo, no acompanhamento de mulheres grávidas e na realização de exames preventivos especiais para a despistagem de mutações genéticas do feto no diagnóstico pré-natal. Também se está a desenvolver de forma dinâmica a genoterapia, que é uma nova tendência na medicina que pressupõe a pesquisa e tratamento de doenças hereditárias no genoma do embrião.
Em muitos países, porém, está em vigor a proibição de manipulação genética em células dos embriões. Se essa proibição for levantada no futuro, será possível atingirmos aquilo que se vê no filme Gattaca de Andrew Niccol. Irina Lukyanova comenta:
 "É importante compreendermos que o mundo é belo na sua diversidade. A atual corrida pelos atributos exteriores de beleza e de perfeição física não nos deixa parar e ver a verdadeira beleza da natureza e do homem. Claro que as doenças nunca trouxeram a felicidade a ninguém, mas significa isso que as pessoas com defeitos diversos e doenças genéticas não merecem viver? Eles são todos os que fogem à norma. Mas quem é que define a norma? Onde ficam as suas fronteiras? Uma pessoa invisual pode ser um grande músico, uma pessoa que nasça sem pernas ou braços poderá ser um cantor fenomenal, um mudo pode ser escritor e um surdo – físico ou matemático… Quantas dessas pessoas, que não cabem nos padrões geralmente aceites de norma e de saúde, nós podemos perder se começarmos a purificar as nossas fileiras? Assim… Será que a eugenia tem futuro? Eu permito-me deixar essa questão em aberto…"
E que cada um procure a sua própria resposta.

Fonte: http://portuguese.ruvr.ru/2013_06_21/Eugenia-ser-heran-a-do-nazismo-ou-o-futuro-da-humanidade-4320/

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Fim de semana terá a maior lua cheia do ano

Batizada popularmente como Superlua Cheia, o fenômeno acontece uma vez por ano e faz a Lua parecer maior e mais brilhante como de costume. Apesar de não ser possível ver a marca da bota que Neil Armstrong deixou lá em 1969, o espetáculo é único e vale a pena dar uma olhada no céu.


super lua de 2013


A Lua dá uma volta aparente na Terra a cada 29.5 dias e se tudo fosse perfeito, a superlua nunca existiria. Acontece que a orbita da Lua ao redor do nosso planeta não é um círculo perfeito, mas uma elipse, o que faz com que o astro se distancie ou se aproxime da Terra de modo irregular ao longo do ano.

Essa irregularidade do shape tem dois pontos máximos, chamados perigeu e apogeu lunar. Durante o apogeu, a distância média da Terra à Lua é de 405.696 km, enquanto no perigeu essa distância cai para 363.104 km. Anomalias gravitacionais fazem com essas distâncias médias variem um pouco, produzindo perigeus e apogeus diferentes ao longo do ano, alguns deles bastante perceptíveis visualmente.

É exatamente isso o que vai acontecer no final de semana.

A Superlua

Exatamente às 08h11 de domingo, dia 23 de junho, a Lua estará no ponto de maior proximidade com nosso planeta durante todo o ano e a distância entre os dois objetos será de apenas 356.989 km. Esse instante é chamado de perigeu lunar.


orbita da Lua

Consequências

Nas horas que antecedem e sucedem a superlua é possível observar com bastante clareza um aumento no diâmetro do disco lunar, acompanhado de um brilho também maior. Na superlua de 2011, a distância Terra-Lua chegou a 356.577 km, o que proporcionou um aumento de 14% no diâmetro do astro, que aparentou um brilho 30% mais intenso. Desta vez a Lua estará 400 km mais distante, mas o efeito visual não será muito diferente.

As superluas também têm efeitos físicos aqui na Terra, uma vez que a maior aproximação produz marés mais fortes que as habituais, mas nada que fuja dos padrões habituais já conhecidos.

Lua da Balada

Apesar da superlua de 2013 ocorrer às 08h11 da manhã de domingo, ela não poderá ser vista neste momento já que não estará no céu.

Em boa parte do Brasil o astro nasce próximo às 17h00 de sábado e se põe instantes antes do perigeu às 06h00 da manhã de domingo, permanecendo no céu durante toda a madrugada de sábado.

Isso torna a Lua um excelente alvo do céu noturno para os amantes das baladas de final de semana, afinal, quem é que não gosta de voltar pra casa vendo a Lua Cheia bem grande se pondo no horizonte?

Mesmo se você não puder ver a Lua depois da balada ou de algum outro lugar, não se preocupe. No domingo o astro nasce próximo das 18h00 e ainda será possível vê-lo maior e mais brilhante que o de costume. Não perca.

Bons céus!

Fonte: http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Depois_da_balada_fim_de_semana_tera_a_maior_lua_cheia_do_ano!&posic=dat_20130620-110342.inc

Há poeira fria a sair de um buraco negro

Através da detecção de luz infravermelha foi possível descobrir poeira cósmica a ser empurrada de um buraco negro.

Uma representação da poeira a ser empurrada do buraco negro M. Kornmesser/ESO 

No centro das galáxias costumam existir buracos negros activos. Uma equipa de investigadores observou agora que de um desses buracos negros está a sair poeira fria, ao mesmo tempo que poeira mais quente forma um donut em torno do buraco e é sugada por ele, revela um artigo publicado nesta quinta-feira na revista Astrophysical Journal.
O trabalho foi feito por uma equipa internacional que inclui investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos ou do Instituto Max Planck, na Alemanha, e que utilizaram o Interferómetro do Very Large Telescope, o telescópio do Observatório Europeu do Sul (ESO, sigla em inglês) instalado no cimo do monte Paranal, no deserto de Atacama, no Chile.
Com este instrumento, os astrónomos observaram o centro da galáxia NGC 3783, onde um buraco negro irradia uma forte luz infravermelha. Esta luz denuncia uma quantidade enorme de pó cósmico situado em torno da buraco negro. Este pó foi captado pela gravidade do buraco negro, como quando a água desaparece num ralo originando à volta um remoinho.
Estes buracos negros activos no meio das galáxias são objectos muito energéticos a que se chamam núcleos activos de galáxias. O material no donut está a temperaturas entre 700 e 1000 graus Celsius, mas o interferómetro descobriu poeira cósmica, mais fria e a libertar radiação infravermelha menos energética, que está a ser empurrada acima e abaixo do buraco negro.
“Esta é a primeira vez que conseguimos combinar observações detalhadas no infravermelho médio da poeira fria, à temperatura ambiente, com observações igualmente detalhadas da poeira muito quente”, explica Sebastian Hönig, da Universidade da Califórnia, autor principal do artigo, num comunicado do ESO.
A poeira fria forma um fluxo constante que é empurrado para fora do buraco negro, na direcção vertical à do donut de poeira, nos dois sentidos. O que se pensa é que a voragem de material do buraco negro produz uma radiação intensa que empurra a poeira mais fria. Ainda não se percebe como é que estes dois fenómenos complexos e aparentemente antagónicos estão ligados e permitem aos buracos negros existirem e crescerem.

Fonte: http://www.publico.pt/ciencia/noticia/ha-poeira-fria-a-sair-de-um-buraco-negro-1597905

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Japão estuda cultivo de órgãos humanos em animais para transplante

O governo japonês chamou um painel de especialistas para debater as normas que deverão reger uma série de pesquisas para tentar "cultivar" órgãos humanos em corpos de animais antes de fazer um transplante.
Cientistas japoneses pedem que o transplante de uma célula-tronco humana em um embrião animal seja autorizado. O objetivo é criar um "embrião quimérico" no útero de uma porca e observar o desenvolvimento, ao longo do crescimento do animal, de um órgão humano funcional, como fígado ou rim.
"Os especialistas irão avaliar quais possibilidades este tipo de pesquisa gera", levando em conta a ética e a dignidade humana, afirmou à AFP um alto funcionário do painel de cientistas, juristas e jornalistas escolhido pelo governo.
Suas recomendações serão transmitidas no próximo mês a um comitê governamental que tem como função fixar as normas que regem as pesquisas relacionadas a embriões no Japão.
A equipe de especialistas, coordenada por Hiromitsu Nakauchi, da Universidade de Tóquio, quer o implante de um "embrião quimérico" no útero de uma porca seja autorizado. O embrião é formado por um óvulo de porca e uma célula-tronco pluripotente induzida (conhecida como célula IPS).
Este tipo de célula se forma a partir de células adultas que induzidas a um estado quase embrionário para que logo tenham a capacidade de se diferenciar e dar lugar a todo tipo de tecido.
"Os suínos têm órgãos parecidos com os dos seres humanos", explicou Nakauchi. "Temos usado muito estes animais na medicina, razão pela qual já são considerados aceitáveis pelo corpo humano", disse.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2013/06/19/japao-estuda-cultivo-de-orgaos-humanos-em-animais-para-transplante.htm

terça-feira, 18 de junho de 2013

Cientistas descobriram fractura tectónica em formação ao largo da costa portuguesa

Após os grandes terramotos de 1755 e 1969 em Portugal, já se suspeitava que algo estivesse a acontecer no fundo do Atlântico, próximo da Península Ibérica. Agora, cientistas portugueses, australianos e franceses afirmam ter descoberto os primeiros indícios desse fenómeno

Um "embrião" de placa tectónica foi detectado a sudoeste de Portugal Elliot Lim e Jesse Varner, CIRES/NOAA/NGDC 

A descoberta de uma zona de subducção nas suas primeiríssimas fases de formação, ao largo da costa de Portugal, acaba de ser anunciada por um grupo internacional de cientistas liderados por João Duarte, geólogo português a trabalhar na Universidade de Monash, na Austrália.
A confirmar-se que o fenómeno, em que uma placa tectónica da Terra mergulha debaixo de outra, está mesmo a começar a acontecer, como concluem estes cientistas num artigo publicado online pela revista Geology, isso significa que, daqui a uns 200 milhões de anos, o Oceano Atlântico poderá vir a desaparecer e as massas continentais de Europa e América a juntar-se num novo supercontinente.
João Duarte e a sua equipa de Monash, juntamente com Filipe Rosas, Pedro Terrinha e António Ribeiro, da Universidade de Lisboa e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera – e ainda Marc-André Gutcher, da Universidade de Brest (França) – detectaram os primeiros indícios de que a margem Sudoeste Ibérica – uma margem “passiva” do Atlântico, isto é, onde aparentemente nada acontecia –, está na realidade a tornar-se activa, explica em comunicado aquela universidade australiana. A formação da fractura foi detectada através do mapeamento pelos cientistas, ao longo de oito anos, do fundo do oceano nessa zona.
“Detectámos os primórdios da formação de uma margem activa – que é como uma zona de subducção embrionária”, diz João Duarte, citado no mesmo comunicado.
E o investigador salienta que a actividade sísmica significativa patente naquela zona, incluindo o terramoto de 1755 que devastou Lisboa, já fazia pensar que estivesse a produzir-se aí uma convergência tectónica.
A existência desta zona de subducção incipiente ao largo de Portugal poderá indiciar que a geografia dos actuais continentes irá evoluir, ao longo dos próximos 220 milhões de anos, com a Península Ibérica a ser empurrada em direcção aos Estados Unidos. Este tipo de fenómeno já terá acontecido três vezes ao longo de mais de quatro mil milhões de anos de história do nosso planeta, com o movimento das placas tectónicas a partir antigos supercontinentes (como o célebre Pangeia, que reunia todos os continentes actuais) e a abrir oceanos entre as várias massas continentais resultantes.
O processo de formação da nova zona de subducção deverá demorar cerca de 20 milhões de anos, fornecendo aos cientistas uma “oportunidade única” de observar o fenómeno de activação tectónica.

Fonte: http://issoeofim.blogspot.pt/

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cientistas usam vírus modificado para curar cegueira


Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA) pode tornar mais seguro o uso de vírus para tratar doenças genéticas que levam à cegueira – o vírus atua como “mensageiro”, levando genes modificados até células específicas e fazendo com que eles substituam os defeituosos.
Embora sofisticado, o método não é simples. “Introduzir uma agulha através da retina e injetar atrás dela o vírus modificado é um procedimento cirúrgico arriscado”, explica o professor David Schaffer, um dos responsáveis pela pesquisa. Para aumentar o leque de opções, Schaffer e sua equipe geraram cerca de 100 milhões de variantes de um vírus (cada uma carregando diferentes proteínas em sua superfície) e, após diversos testes com cobaias, escolheram cinco capazes de penetrar a retina com eficiência.
“Com base em 14 anos de pesquisa, nós conseguimos criar um vírus que você precisa apenas injetar no humor vítreo [o líquido que preenche o globo ocular] para que eles levem genes a um grupo difícil de alcançar de células delicadas, de modo cirúrgico, seguro e não invasivo”, resume. “É um procedimento de 15 minutos, e você poderá ir pra casa no mesmo dia”.
Os testes foram realizados em cobaias com retinosquinose (doença que provoca buracos na retina e compromete a visão) e atrofia óptica de Leber (que faz a pessoa perder gradualmente a visão) e tiveram bons resultados. Agora, a equipe procura colaborar com médicos para que, em alguns anos, a técnica possa ser usada clinicamente.

Fonte: http://hypescience.com/cientistas-usam-virus-modificado-para-curar-cegueira/

Abduções serviriam para contribuir com evolução humana, dizem ufólogos

Ufólogos e pesquisadores afirmam que os casos de abdução registrados nos últimos anos teriam como objetivo “contribuir para a evolução da espécie humana”.

A afirmação ocorreu durante o I Fórum Mundial de Contatados, que atraiu centenas de amantes da ufologia e testemunhas de existência de extra terrestes este final de semana, em Florianópolis. 


O professor Marco Antonio Petit, que tem seis livros publicados sobre o tema e estuda ufologia há mais de 30 anos, o interesse dos ETs em casos de abdução seria ajudar o desenvolvimento dos seres humanos. “Os estudos sobre abduzidos realizados há mais de 30 anos mostram que existe o interesse em ajudar na evolução da espécie humana”, afirma ele, que foi um dos palestrantes do Fórum. “Essa ajuda é promovida por intermédio do nosso DNA. O ato é realizado justamente a partir da abdução”. 
Na opinião de Petit, o número de fenômenos ufológicos teria aumentado nas últimas décadas. “Podemos afirmar sem sombra de dúvidas que o fenômeno UFO vem tendo um acréscimo significativo, principalmente no número de objetos avistados”, diz ele, que foi um dos maiores defensores da abertura de documentos
secretos da Força Aérea Brasileira sobre o tema.
A “evolução humana” por intermédio da atuação de seres alienígenas foi citada em outra palestra do encontro. As palestrantes Mônica Medeiros e Margarete Áquila mostraram casos de crianças “superinteligentes”, que realizam em segundos cálculos complexos de matemática e possuiam conhecimentos aprofundados em geografia com poucos anos de vida.  
“É isso que eles querem transmitir como mensagem: a nova raça já está aqui”, afirma. “A gente só precisa ser sábio para identificar as mensagens que essas crianças especiais estão nos passando”.

O professor A.J. Gevaerd, um dos organizadores do evento, destacou que o encontro é um “divisor de águas” na ciência brasileira. “Nossa ufologia é bem avançada, mas pela primeira vez colocamos frente a frente pesquisadores, acadêmicos ou não - e os contatados para debater o assunto”, destaca. “Entre os contatados estão aqueles que são levados para as naves, os que viram ou filmaram OVNIs”. 

Os casos de aproximação extraterrestre seriam mais comum dos que imaginamos, segundo defende Gevaerd. “Os casos de aproximação são inúmeros”, disse. “Queremos mostrar que são fatos quase quase corriqueiros e principalmente que essas pessoas são pessoas como nós, normais, sérias e sem problema mental. São pessoas de credibilidade”.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/abducoes-serviriam-para-contribuir-com-evolucao-humana-dizem-ufologos,c0566753a1e4f310VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html



domingo, 16 de junho de 2013

Militar que viu OVNI diz que ET`S controlam arsenal dos EUA

Governo dos EUA manteria um “Arquivo X” que comprovaria a presença de ETS na Terra e o controle dos arsenais nucleares, segundo defende o militar Robert Salas

Reformado pela Força Aérea dos EUA, o capitão participa, neste final de semana, do I Fórum Mundial de Contatados, realizado em Florianópolis. Ele cita um polêmico caso ocorrido ainda na década de 60 e transformado em inúmeros livros e documentários. E mantém a tese de que os EUA e o Reino Unido não só mantêm arquivos secretos, como alega que arsenais nucleares seriam “vigiados e até meso desarmados”por grupos de  alienígenas.

 
Robert Salas é militar reformado pela Força Aérea dos EUA Foto: Fabricio Escandiuzzi / Especial para TerraO caso teria ocorrido em 16 de março de 1967 na base de Malmstrom, em Montana, mas ganhou grande repercussão em 2010. O oficial garante que oficiais teriam visto grandes luzes, identificados OVNIS e que, logo após, cerca de dez misseís estariam desarmados e com parte das ogivas danificadas. “Eu estava de serviço juntamente como o comandante Fred Wymald e fomos informados de intensas atividades. Um dos guardas disse ter visto luzes estranhas ao redor do local da instalação das ogivas”, disse. “Não eram aviões, já que não estavam fazendo nenhum barulho e não eram helicópteros. O guarda disse que os objetos estavam fazendo algumas manobras muito estranhas e ele não podia explicar”.
Meia hora depois, segundo Salas, outro relato:  "O mesmo guarda, muito abalado, diz que havia um objeto vermelho brilhante pairando diante do portão da frente e que os militares já estariam de armas em punho”.

Após o fenômeno, Salas recorda que muitos dos mísseis armazenados no arsenal começaram a apresentar problemas. “Quando cheguei ao local, percebemos que os mísseis estavam tortos, completamente tortos”, disse. “Uma investigação foi feita sobre o assunto, mas nada se aproximou da causa do fenônemo”.

Eles estiveram e sempre estarão por aqui, diz Robert Salas   Foto: Fabricio Escandiuzzi / Especial para TerraEm meio as palestras, Robert Salas concedia autógrafos em livros e esbajava simpatia ao falar sobre os fenômenos ufológicos. Ele conta que relatou o ocorrido aos superiores, mas que o caso nunca foi adiente. “Tivemos que assinar um acordo de não divulgação dizendo que esta informação era confidencial”, conta. “Não estávamos a liberar isso para ninguém, nem mesmo para nossa família”.

Personagem carimbado em séries e documentários de TV sobre OVNIs, Salas se transformou em uma das grandes atrações do evento brasileiro. Mas, mesmo passado tantos anos, ainda se recusa a falar se a presença dos ETs teria como principal objetivo fazer com que a humanidade abandone as armas nucleares. Com um sorriso no rosto, o ex-oficial se limita a afirmar. “Eles estiveram e sempre estarão por aqui”.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/militar-que-viu-ovni-diz-que-ets-controlam-arsenal-dos-eua,ad5a3cba8ed4f310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

sábado, 15 de junho de 2013

Primeira evidência de Universos Paralelos Nosso Universo pode ser parte de uma bolha de sabão

MessageToEagle.com - A idéia de que nosso Universo poderia ser um pequeno componente dentro de um vasto conjunto de outros universos que, juntos, compõem um "multiverso" tem sido tratada pelos físicos como intrigante, mas até agora manteve-se no campo da teoria, sem qualquer testes experimentais que poderiam apoiá-lo.

 Assista ao vídeo:

Universos Paralelos - De universo para Multiverso - Michio Kaku 


Embora possa haver muitos universos próximos ao nosso, nós nunca vamos vê-los diretamente.


 Isso pode mudar agora, quando uma equipe de cientistas encontrou evidências de que outros universos, assim como a nossa própria verdade se encontram dentro de "bolhas" de espaço e tempo.

"Seria uma coisa incrível para mostrar que nós realmente fez contato físico em outro universo", George Efstathiou da Universidade de Cambridge, disse.

A teoria de que invoca esses universos bolha é uma teoria formalmente chamado de "inflação eterna".

De acordo com esta teoria, esses universos estão surgindo dentro e fora da existência e colidindo o tempo todo, com o espaço entre eles em rápida expansão, o que significa que eles são para sempre fora do alcance um do outro.


A equipe localizou possível evidência de"bolha universo" nos dados do WMAP

Claro que, devido às dificuldades que comprovem a teoria de muitos cientistas permanecem cautelosos.

Com tantos cientistas com suas mãos nestes testes e teorias, é como um espaço de vida real MMORPG em que o jogo final poderia ser muito dos resultados inovadores com implicações universais para os próximos anos.

Eu tinha ouvido falar sobre isso 'multiverso' por anos e anos, e eu nunca levei a sério, porque eu pensei que não é testável ", o Dr. Hiranya Peiris, cosmologista da Universidade College London.

"Eu estava impressionado com a idéia de que você pode testar todos esses outros universos lá fora - é apenas alucinante."

Fonte: http://messagetoeagle.com/

Hubble pode ter descoberto planeta que não deveria existir

Astrônomos descobriram com o uso do telescópio Hubble evidências da formação de um planeta a 12 bilhões de quilômetros de sua estrela, o que desafia uma das teorias mais aceitas, afirma a Nasa - a agência espacial americana. O estudo foi divulgado na publicação especializada The Astrophysical Journal nesta sexta-feira.




Água, 'árvores' e 'ET': veja as melhores imagens de MarteJá foram descobertos mais de 900 planetas fora do Sistema Solar, mas este é o primeiro encontrado tão distante de sua estrela. Para se ter ideia, ele orbita a anã vermelha TW Hydrae, que fica a 176 anos-luz da Terra, a cerca do dobro da distância de Plutão em relação ao Sol.


 

Há ETs na Terra trabalhando com os EUA, diz ex-ministro canadenseCom o uso do Hubble, os astrônomos encontraram uma falha de 1,9 bilhão de quilômetros de diâmetro no disco protoplanetário de gás e poeira que fica ao redor da estrela e tem cerca de 66 bilhões de quilômetros. É esse buraco que indica que existe um planeta ali e que teria se formado pela aglutinação do material ao seu redor, o que deixou o vazio no disco.

Conforme uma das teorias mais aceitas, um planeta a 12 bilhões de quilômetros de seu sol deveria levar 2 bilhões de anos para se formar. O problema é que TW Hydrae tem apenas 8 milhões de anos - ele dificilmente teria planetas, segundo essa proposição. Complica ainda mais o dado que indica que essa estrela tem apenas 55% da massa do nosso Sol.



A Terra vista do espaço: astronauta registra 'paleta de cores' na China"É tão intrigante ver um sistema como esse", diz John Debes, do Instituto Space Telescope Science, nos Estados Unidos, e líder do estudo. "Esta é a estrela com menor massa que observamos a ter esse tipo de falha."


 

Curiosity indica que astronautas suportariam radiação até MarteUma teoria alternativa pode explicar o que acontece no sistema. O disco poderia se tornar gravitacionalmente instável e colapsar, o que, segundo este cenário, levaria a uma formação rápida de um planeta - em "apenas" milhares de anos.

"Se conseguirmos realmente confirmar que há um planeta ali, nós poderíamos conectar suas características com as propriedades da falha", diz Debes. "Isso pode adicionar teorias de formação planetária para (entendermos) como realmente um planeta se forma a uma longa distância (de sua estrela)."

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/hubble-pode-ter-descoberto-planeta-que-nao-deveria-existir,b731f5e27734f310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Extensa rede de túneis, que vai da Escócia até a Turquia, é encontrada na Europa

Arqueólogos descobriram milhares de túneis datados da Idade da Pedra, se estendendo pela Europa, da Escócia até a Turquia. O achado está deixando os pesquisadores perplexos quanto ao seu propósito original.

O arqueólogo alemão, Dr. Heinrich Kusch, em seu livro ‘Secrets of the Underground Door to an Ancient World’ (Segredos da Porta do Subterrâneo para um Mundo Antigo – trad. livre n3m3), revelou que túneis foram cavados sob literalmente centenas de assentamentos Neolíticos por toda a Europa, e o fato de tantos túneis terem sobrevivido por 12.000 anos indica que a rede original deve ter sido gigantesca.

“Só na Bavária, Alemanha, encontramos 350 metros“, disse o Dr. Kusch. “Por toda a Europa haviam milhares deles – desde o norte da Escócia até o Mediterrâneo.”

Os túneis em si são bem pequenos, medindo somente 70 cm de largura, o que é suficiente para uma pessoa rastejar através dele. Contudo, em alguns lugares há pequenas “salas”, câmeras de armazenamento e áreas de descanso.

A Idade da Pedra foi a primeira era de um sistema da arqueologia, o qual divide a pré história tecnológica humana em três períodos: A Idade da Pedra, A Idade do Bronze e a Idade do Ferro. A transição da Idade da Pedra para a do Bronze ocorreu entre 6.000 AC e 2.500 AC, para a maior parte da humanidade que vivia no norte da África e na Eurásia.

Apesar de muitos acreditarem que os humanos naquela época eram primitivos, incríveis descobertas, tais como Gobekli Tepe, na Turquia – um tempo de 12.000 anos – as pirâmides do Egito e outras estruturas, tais como Stonehenge, demonstram um conhecimento astronômico extremamente avançado, o que indica que a humanidade não era tão primitiva quanto se pensa.

A descoberta da vasta rede de túneis indica que os humanos da Idade da pedra não passavam seus dias simplesmente caçando ou colhendo alimentos. Porém, o propósito real dos túneis ainda é matéria para especulação. Alguns especialistas acreditam que os túneis eram uma forma dos humanos se protegerem dos predadores, enquanto outros acreditam que eram uma forma de se deslocar de forma segura, protegido das intempéries climáticas, ou mesmo da violência.

Porém, neste momento os cientistas só podem especular, pois os túneis ainda não revelaram seus segredos do passado.

Fonte: http://ovnihoje.com/2013/06/15/extensa-rede-de-tuneis-que-vai-da-escocia-ate-a-turquia-e-encontrada-na-europa/#axzz2WJIV8FK3

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Polaca quer fazer sexo com 100 mil homens

Uma mulher polaca quer fazer sexo com 100 mil homens. Ania Lisewska, de 21 anos, está disposta a correr o mundo, por diversão e para entrar para o livro dos recordes do Guiness. 

Polaca quer fazer sexo com 100 mil homens 


Ania Lisewska tem uma tarefa quase impossível de realizar: quer fazer sexo com 100 mil homens para entrar para o livro dos recordes do Guiness.
Para bater este recorde, Ania precisava de fazer sexo com 30 homens por dia, durante 10 anos para chegar aos 100 mil desejados.
Uma maratona de sexo que já teve o tiro de partida, no mês passado, em Varsóvia. "Vou visitar todas as cidades da Polónia. Quando terminar, vou viajar pelo Mundo", disse Ania Lisewska, que tem no site a agenda das jornadas de sexo, com data e local.
"Quero homens da Polónia, da Europa e de todo o Mundo. Adoro sexo, diversão e homens", continua Lisewska, sem medo de ser criticada ou incompreendida.
"Na Polónia, o sexo ainda é tabu e quem quiser realizar as suas fantasias sexuais é considerado pervertido, prostituta ou doente mental", revela Lisewska.


Fonte: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/MundoInsolito/Interior.aspx?content_id=3267877



quinta-feira, 13 de junho de 2013

Supersoldados: cientistas avançam com pesquisas de privação do sono


A corrida armamentista é uma das maneiras mais tristes de desenvolvimento tecnológico que existe no planeta. Trata-se da aceleração dos estudos e dos investimentos em tecnologia a fim de desenvolver recursos que possam ser utilizados em algum tipo de guerra. Mesmo assim, cientistas em todo o mundo ainda trabalham em maneiras de conseguir obter algum tipo de fórmula para transformar os combatentes em verdadeiros supersoldados.
As últimas pesquisas que buscam o “Capitão América” da vida real são feitas no sentido de combater a fadiga dos combatentes. A intenção é produzir uma substância que permita que os soldados excedam os limites de resistência regular humana e possam permanecer muitas horas sem que o corpo precise repousar. Em outras palavras, o superpoder que estamos mais próximos de alcançar é “não precisa dormir”.
As pesquisas que mais têm dado resultado nessa área são realizadas com uma droga chamada modafinila e são abertamente apoiadas e supervisionadas por agências militares (sem aquele papo de “experimentos ultrassecretos”). Como de costume, os Estados Unidos lideram as pesquisas dentro dos laboratórios de suas forças aéreas, seguidos de perto pelos exércitos de Canadá, China, Índia e França.

 
Fonte da imagem: Reprodução/Slate

Testes hipotéticos ou reais?

A modafinila foi testada em pilotos de helicópteros e de caças em simulações de missões envolvendo bombardeios de alvos intrusos e patrulhas de territórios aéreos e marinhos. Em todas as situações, a droga estendeu imensamente a capacidade de concentração e o tempo que os soldados conseguiram se manter ativos, sem precisar de descanso. Vale mencionar que os Estados Unidos já utilizam a substância em campos de batalha desde seu conflito com o Iraque, em 2003.
Para conservar o corpo ativo por mais tempo, a modafinila mantém normais os níveis de atenção e dos demais atributos que vão decaindo conforme o corpo atinge estágios de grande fadiga. Isso significa que a droga não cria supersoldados com poderes especiais como aparecem nos quadrinhos e nos filmes mais recentes de Hollywood. O que acontece é que a pessoa consegue se manter plenamente ativa e não dormir por alguns dias e noites a fio.
Qual seria a aplicação dessa descoberta na melhoria das condições das pessoas comuns? A princípio nada foi indicado pelos donos da descoberta. O uso da droga é apenas militar, a fim de forçar que ninguém durma em batalha, a não ser na hora do derradeiro descanso…

Fonte: http://www.slate.com/articles/health_and_science/superman/2013/05/sleep_deprivation_in_the_military_modafinil_and_the_arms_race_for_soldiers.html

ILC: O maior colisor de partículas do mundo está prestes a ser construído

O ILC vai ser capaz de aprimorar as descobertas feitas pelo LHC; encontrar vestígios de matéria escura também poderá ser uma das tarefas do novo "esmagador" de elétrons e pósitrons.

O projeto está pronto, mas onde e quando o ILC será construído? (Fonte da imagem: Reprodução/MathWorks)

Você certamente se recorda da contundente descoberta feita em 2012 pelos cientistas do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN, em francês). Toda a mídia — inclusive nós, do Tecmundo — replicou o que por muitos é considerado o maior feito científico dos últimos anos: o Bóson de Higgs foi confirmado, e um dos protagonistas desse brilhante achado foi o acelerador de partículas LHC (Large Hadron Collider — que detém, pelo menos até hoje, o título de maior colisor de núcleos do mundo.
Mas um projeto ainda mais audacioso foi anunciado ontem (12) pelo CERN: o acelerador de partículas de próxima geração está pronto para ser construído. O ILC (International Linear Collider), nome do futuro acelerador de partículas, tem objetivos ousados a cumprir. Elaborado por um time composto por mais de 1 mil cientistas, a nova máquina terá como principal função iluminar novas áreas da Física, tentando encontrar por exemplo vestígios de matéria escura.

Como o ILC vai funcionar?

O acelerador de partículas de nova geração é um complemento ao competente e consagrado colisor LHC. Isso significa, em linhas gerais, que o ILC vai expandir as descobertas já feitas (ou incitadas) por seu precedente esmagando elétrons contra as suas partículas subatômicas “opostas”, os pósitrons – o LHC é capaz de apenas colidir prótons contra prótons (partículas que se encontram “incrustadas” no núcleo dos átomos).
A estrutura do ILC vai contar com um design diferente se comparada às construções tradicionais. Em vez de consistir em um grande círculo no qual partículas subatômicas são “quebradas” (como no caso do LHC), dois enormes tubos lineares paralelos é que serão cravados no solo. Os túneis condutores terão 31 km de extensão e, à potência máxima, vão poder ser registradas cerca de 7 mil colisões por segundo entre pósitrons e elétrons – gerando uma energia total de 500 GeV (gigaelétron-volt, unidade de medida que equivale a um próton).
ILC: o maior colisor de partículas do mundo está prestes a ser construído
Um acelerador linear permite mais flexibilidade a possíveis upgrades. (Fonte da imagem: Reprodução/Irfu)
Quando ligado, cada feixe de colisão será capaz de concentrar 20 bilhões de pósitrons ou de elétrons em uma área menor que a circunferência de um cabelo humano – e isso justifica, portanto, o alto poderio de “quebra de partículas” do acelerador. Por meio da “alta luminosidade” gerada pelos esmagamentos, os cientistas terão à disposição dados mais precisos sobre as propriedades das partículas – fazendo assim com que o quebra-cabeças de nome Universo seja, aos poucos, montado.
O colisor linear vai permitir também que reparos e upgrades sejam facilmente feitos, o que garante ao ILC um alto grau de flexibilidade face aos demais aceleradores de partículas. A obra vai custar em torno de U$$ 7,8 bilhões (mais de R$ 15 bilhões) – praticamente o dobro do valor gasto na construção do LHC.

Onde construir?

Atualmente, apenas o Japão se dispôs a abrigar o que pretende ser o maior colisor de partículas do mundo — parece que os demais países não se sentem confortáveis com a ideia de hospedar o tal empreendimento. “Não há, ainda, fundações sobre a mesa para a construção”, disse Brian Foster, físico e diretor europeu do projeto ILC. Contudo, o projeto para o início imediato das instalações já está pronto — e você pode conferir mais detalhes (em inglês) sobre o ILC clicando neste link.
Confira abaixo uma animação que mostra como o LHC funciona – veja, a partir dos 2'15", uma colisão entre prótons simulada (algo semelhante deverá ser feito pelo ILC, mas elétrons e pósitrons é que serão colididos um contra o outro):


Estudar as possíveis dimensões paralelas, desmistificar (ou não) a fantástica “Teoria das Cordas”, entender plenamente o Bóson de Higgs e a possibilidade de encontrar vestígios de matéria escura são algumas das tarefas que poderão ser executadas pelo ILC. Estaria a ciência prestes a desbravar um novo capítulo em sua história?

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/ciencia/40784-ilc-o-maior-colisor-de-particulas-do-mundo-esta-prestes-a-ser-construido.htm

Quantidade inédita de buracos negros é descoberta perto da Via-Láctea

Galáxia de Andrômeda abriga maior número já descoberto desse fenômeno

Em Andrômeda, foram identificados 26 possíveis buracos negros: o maior número já encontrado em uma galáxia fora da Via-Láctea. No detalhe, close dos raio-x emitidos mostra o núcleo da galáxia Foto: Nasa / Divulgação

Astrônomos descobriram um número sem precedentes de buracos negros na galáxia de Andrômeda, umas das mais próximas da nossa Via-Láctea. Com base em mais de 150 observações realizadas com o telescópio espacial Chandra ao longo de 13 anos., pesquisadores da Nasa (agência espacial americana) identificaram 26 possíveis buracos-negros - o maior número já descoberto em uma galáxia além daquela na qual vivemos. Muitos especialistas consideram Andrômeda uma galáxia-irmã da Via-Láctea, e as duas vão eventualmente colidir, daqui a bilhões de anos.
"Apesar de estarmos empolgados por encontrar tantos buracos negros em Andrômeda, achamos que essa é apenas a ponta do iceberg", afirmou Robin Barnard, pesquisador do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian em Cambridge e principal autor do estudo que relata esses resultados. "A maior parte dos buracos negros não tem companhias próximas e são invisíveis para nós."

Esses candidatos a buracos negros pertencem à categoria dos buracos negros estelares, tendo se formado a partir da morte de estrelas muito massivas e, em geral, têm entre cinco e 10 massas solares. Astrônomos são capazes de detectar esses objetos, de outra maneira invisíveis, quando existe material sendo puxado de uma estrela companheira e esquentado para produzir radiação antes de desaparecer.

Sete dos candidatos a buraco negro (detalhados na imagem) estão a mil anos-luz do centro de Andrômeda Foto: Nasa / Divulgação 


A imagem acima mostra 28 dos 35 possíveis buracos negros - os outros sete candidatos já haviam sido descobertos em um estudo anterior. Sete deles estão a menos de mil anos-luz do centro da galáxia de Andrômeda: quantidade maior do que o número de possíveis buracos negroscom propriedade similares localizados próximos ao centro da Via-Láctea. Esse dado, porém, não surpreende os astrônomos, uma vez que o número de estrelas no meio de Andrômeda é maior, permitindo a formação de mais buracos negros.

Andrômeda, também conhecida como Messier 31 (M31), é uma galáxia espiral localizada a cerca de 2,5 milhões de anos-luz de distância da Terra. Astrônomos consideram que a Via-Láctea e a galáxia de Andrômeda vão colidir daqui a bilhões de anos. De acordo com as projeçõs, os buracos negros localizados em ambas as galáxias vão então residir na grande galáxia elíptica que resultar desa fusão.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/quantidade-inedita-de-buracos-negros-e-descoberta-perto-da-via-lactea,30f4a109b7d3f310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html




5 segredos científicos de sedução


Embora seja meio tarde para arranjar um par para o Dia dos Namorados, não tema: a ciência pode ajudar você a não passar por isso no ano que vem. Confira, a seguir, cinco dicas de sedução baseadas em estudos científicos – que funcionam tanto para homens como para mulheres, mas é mais direcionado para eles.

 

1. Atenção ao ambiente

 

Pelo menos no que diz respeito a flerte com desconhecidos, aspectos do ambiente podem ter uma influência considerável: de acordo com um estudo publicado em janeiro no periódico Social Influence, mulheres são mais propensas a dar seu número de telefone para um desconhecido em dias de sol.
Outro estudo, publicado em 2010 no periódico Psychology of Music, mostra que ouvir música romântica antes do contato também aumenta a probabilidade de uma mulher dar uma chance a um desconhecido que flertou com ela. Os mesmos autores concluíram, em outro estudo, que perfumes agradáveis também aumentam essa propensão.
Em suma, um local agradável pode realmente tornar a outra pessoa mais receptiva a um flerte.

 

2. Encontre seu modus operandi

 

O pesquisador de comunicação Jeffrey Hall, da Universidade do Kansas (EUA), acredita que toda pessoa tem um estilo de flerte que se encaixa em um destes cinco tipos: tradicional, sincero, brincalhão, educado ou físico.
Além disso, ele aponta locais mais vantajosos para determinados tipos de flerte. Aqueles mais brincalhões ou físicos, por exemplo, teriam mais chance de sucesso em bares e baladas, enquanto os educados ou tradicionais deveriam buscar companhia em ambientes mais tranquilos, como paróquias (é claro que o nível de tranquilidade depende muito da paróquia em questão).
Hall acredita que os de estilo sincero podem ter mais dificuldade de se aproximar, mas, em compensação, “tendem a brilhar no primeiro encontro”.

 

3. Esteja sempre atento

 

Contrariando a ideia de que flerte é algo muito excepcional e que só é feito em situações bastante específicas, Hall o define simplesmente como “algo que você faz quando quer conhecer mais sobre alguém em que possa estar romanticamente interessado”, o que caberia nas mais diversas ocasiões, de aniversários e happy hours a excursões e festivais.
Muita gente perde boas oportunidades por acreditar que só vai encontrar um parceiro em potencial em determinada situação.

 

4. Seja direto

 

Essa dica pode ser especialmente complicada de seguir, principalmente se você for uma pessoa tímida. Contudo, se não demonstrar interesse no outro, é possível que ele não o veja como alguém com quem se envolveria romanticamente. “As pessoas tendem a ser muito imprecisas na hora de saber se alguém está interessado nelas”, aponta Hall.
Tome cuidado para não ser sutil demais, e tente arriscar um convite para sair a sós, ou um elogio direto (e sincero, claro).

 

5. Encare seus medos

 

O sucesso na busca por um relacionamento pode ser facilitado por certas técnicas, mas vem “com uma potencial dose de dificuldade e embaraço”. Certas dicas podem ajudar, sem dúvida, mas nada garante uma vida amorosa 100% livre de rejeição, pois nem sempre sabemos com certeza se a outra pessoa também está interessada em nós, e há o risco de uma tentativa sincera acabar em frustração – o que, vale dizer, não é motivo para desistir da busca.

Fonte:: http://hypescience.com/5-segredos-cientificos-de-seducao/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...