quinta-feira, 1 de junho de 2017

Coreia do Sul quer averiguar THAAD dos EUA !

FILE PHOTO: A Terminal High Altitude Area Defense (THAAD) interceptor is launched during a successful intercept test, in this undated handout photo provided by the U.S. Department of Defense, Missile Defense Agency.  U.S. Department of Defense, Missile Defense Agency/Handout via Reuters/File Photo
FOTO DE ARQUIVO: Um interceptor terminal de defesa de área de alta altitude (THAAD) é lançado durante um teste de interceptação bem-sucedido, nesta foto sem data fornecida pelo Departamento de Defesa dos EUA, Agência de Defesa de Mísseis. Departamento de Defesa dos E.U.A., Agência de Defesa de Mísseis / Folheto ...

O presidente da Coréia do Sul, Moon Jae-in, ordenou uma sondagem depois que seu Ministério da Defesa falhou em informá-lo de que mais quatro lançadores do polêmico sistema anti-mísseis da THAAD foram trazidos para o país, disse o porta-voz na terça-feira.
A bateria do sistema Terminal de Alta Altitude de Defesa de Área (THAAD) foi inicialmente implantada em março na região sudeste de Seongju com apenas dois de sua carga máxima de seis lançadores para combater uma crescente ameaça de mísseis da Coréia do Norte.
Durante sua campanha bem sucedida para as eleições presidenciais de 9 de maio, a Moon pediu uma revisão parlamentar do sistema, cuja implantação enfureceu a China, aliada maior solitária da Coréia do Norte.
"O Presidente Moon disse que foi muito chocante" ouvir os quatro lançadores adicionais terem sido instalados sem serem informados ao novo governo ou ao público, disse o porta-voz da Presidência, Yoon Young-chan, em uma entrevista à imprensa.
Moon fez campanha em uma abordagem mais moderada para Pyongyang, pedindo engajamento, mesmo quando o estado recluso persegue armas nucleares e programas de mísseis balísticos em desafio às resoluções do Conselho de Segurança da U.N. e ameaças de mais sanções.
O Pentágono disse que foi "muito transparente" com o governo da Coréia do Sul sobre a implantação da THAAD. "Continuamos a trabalhar muito em estreita colaboração com o governo da República da Coréia e temos sido muito transparentes em todas as nossas ações ao longo desse processo", disse o porta-voz do Pentágono, Jeff Davis, em uma entrevista coletiva.
Separadamente, na terça-feira, os militares dos EUA aclamaram um teste de defesa antimíssil bem sucedido, em primeiro lugar, envolvendo um ataque simulado por um míssil balístico intercontinental, um marco importante para um programa destinado a defender os Estados Unidos contra a Coréia do Norte.
A Agência de Defesa de Mísseis afirmou que foi a primeira prova de fogo ao vivo contra um ICBM simulado para o Ground-Based Midcourse Defense (GMD), um sistema separado da THAAD e chamou-o de "realização incrível". [L1N1IW1MM]

CHINA e TENSÕES AMENIZADAS

A ordem da lua de uma sondagem sobre os lançadores da THAAD veio em meio a sinais de aliviar as tensões entre a Coréia do Sul e a China, principal parceiro comercial.
A China ficou indignada com a implantação da THAAD, temendo que ele pudesse permitir que os militares dos EUA visse seus próprios sistemas de mísseis e abra a porta para uma implantação mais ampla, possivelmente no Japão e em outros lugares, dizem analistas militares.
As empresas sul-coreanas enfrentaram boicotes de produtos e proibiram turistas chineses que visitam a Coréia do Sul, embora a China tenha negado a discriminação contra eles.
Na terça-feira, Jeju Air, da Coréia do Sul, disse que a China aprovou um plano para que ele duplique seus vôos para a cidade chinesa de Weihai a partir de 2 de junho.
Além disso, um produtor de produção conjunta coreano-chinês "My Goddess, My Mom", estrelado pela atriz sul-coreana Lee Da-hae, foi informado por seu parceiro chinês recentemente que será exibido em breve, de acordo com o agente da Lee JS Pictures. Anteriormente, sua transmissão tinha sido Indefinidamente atrasado.
Um funcionário da agência de viagens sul-coreana Mode Tour disse à Reuters que espera que a China suspenda a venda de viagens à Coréia do Sul, que estava em vigor desde 15 de março, já na segunda semana de junho. Embora não tenha havido nenhuma ordem oficial do governo chinês para levantar a proibição, algumas agências de viagens chinesas enviaram inquéritos sobre viagens organizadas, disse ele. No entanto, o grupo Lotte da Coréia do Sul ainda não reabriu nenhuma das 74 lojas de varejo na China, foi forçado a fechar em março depois que o grupo permitiu a instalação do sistema THAAD em terras que possuía.
Manobra do buraco
Os Estados Unidos, que tem 28.500 soldados estacionados na Coréia do Sul, tem um tratado de defesa mútua com Seul que remonta ao final da Guerra da Coréia de 1950-53, que terminou em uma trégua que deixou a península em um estado técnico de guerra.
O Ministério da Defesa da Coréia do Sul disse na terça-feira que realizou uma broca conjunta com um bombardeiro supersônico americano Lancer B-1B na segunda-feira, que a mídia estatal da Coréia do Norte descreveu anteriormente como "uma bomba de bombagem nuclear".
O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, conversou com a Lua por telefone na terça-feira e disse-lhe que o diálogo por causa do diálogo com a Coréia do Norte não teria sentido e que o papel da China em exercer pressão sobre o Norte era importante, disse o Ministério do Exterior do Japão em um comunicado.
A agência de notícias KCNA da Coréia do Norte informou que o líder Kim Jong Un supervisionou o último teste de mísseis do país na segunda-feira. Ele disse que o míssil tinha um novo sistema de orientação de precisão e um novo veículo de lançamento móvel.
Kim disse que a Coréia do Norte desenvolveria armas mais poderosas para se defender contra os Estados Unidos.
"Ele expressou a convicção de que faria um salto maior neste espírito para enviar um" pacote de presentes "maior para os Yankees" em retaliação à provocação militar americana, KCNA citou Kim como dizendo.

Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.pt/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...