segunda-feira, 20 de abril de 2015

Jornal New York Times conquistou três prémios Pulitzer

O jornal norte-americano The New York Times venceu três prémios Pulitzer, dois dos quais pela cobertura sobre a propagação do vírus Ébola em África, foi hoje anunciado.

O jornal conquistou o Pulitzer de «melhor cobertura internacional» com o noticiário sobre o vírus Ébola e o de «melhor reportagem fotográfica» para o repórter Daniel Berehulak, precisamente sobre o mesmo assunto.
 
O de «melhor reportagem de investigação» foi para o jornalista Eric Lipton, daquele jornal, sobre a influência de grupos de pressão ('lobbies') junto de decisores políticos e judiciais.

Além de Eric Lipton, o Pulitzer foi atribuído também ao jornal The Wall Street Journal Staff, pelo trabalho "Medicare Unmasked" que revelou práticas e condutas das seguradoras de saúde norte-americanas.

O Pulitzer de "Serviço Público" foi atribuído ao jornal The Post and Courier, de Cahrleston, na Carolina do Sul.

A equipa de fotojornalistas do jornal St Louis Dispatch recebeu o Pulitzer "Breaking News" pela cobertura dos eventos que se seguiram à morte de um homem afro-americano, por disparos de um polícia, em Ferguson, no verão passado.

A par dos prémios de excelência para a imprensa, os prestigiados Pulitzer são ainda atribuídos nas áreas da literatura e música. Entre eles contam-se o de poesia para Gregory Pardlo ("Digest), o de drama para Stephen Adly Guirgis ("Between Riverside and Crazy"), e biografia, para David I. Kertzer ("The Pope and Mussolini").

Julia Wolfe venceu o Pulitzer na música com "Anthracite Fields".

Em 2016, a organização do Pulitzer inicia as celebrações do centenário destes prémios, criados no início do século XX por Joseph Pulitzer juntamente com uma escola de jornalismo na Columbia University.

Fonte: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=769493

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...